Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de janeiro de 2020

“A sociedade civil deve ser protagonista num dia como hoje”

Redacción AA MONOGRAFICOS
08/09/2019

 

Don Benito celebra hoje o Dia da Extremadura com um ato institucional na Praça/vaga da Extremadura ao que assistem importantes personalidades do mundo da cultura e o desporto, e no qual a sociedade civil tem especial protagonismo.

-O Dia da Extremadura vai-se a celebrar na praça/vaga da Extremadura de Don Benito, remodelada a legislatura anterior. ¿Porque é que se escolheu este espaço para este importante acontecimento?

-Desde o começo da legislatura anterior, se determinou que os bairros, deviam ter o protagonismo que se merecem, tal como suas gentes, e aproximar a cultura aos mesmos, por isso, e aproveitando que Don Benito dispõe duma praça/vaga com o nome da nossa região, não podia ser doutra maneira. Além disso e como se detalha no encabeçado da pergunta, dita praça/vaga tem sofrido melhorias e mudanças urbanísticas significativas. Na atualidade, é uma praça/vaga acessível, com zonas verdes e zonas de jogos adaptada às necessidades atuais, mas que mantém a essência do bairro com a fonte e sua escultura ‘A {Aguadora}’ de Diego Garrido, homenagem à mulher {aguadora}.

-O ato vai ser apresentado pelo médico em Filologia {Hispánica} Manuel Simón Viola e nele intervirá Luis María Gómez Canseco, catedrático de Literatura Espanhola na Universidade de Huelva. ¿Qual foi o critério para escolhê-los e que vão a dar à efeméride?

-Um dia tão importante como é o Dia da Extremadura deve contar com pessoas ilustríssimas, relevantes, referentes e bem posicionadas no mundo das artes e as letras.

A intervenção principal correrá a cargo de Luis María Gómez Canseco, catedrático de Literatura Espanhola na Universidade de Huelva. Luis María é um {dombenitense} que leva o nome de Don Benito lá por onde vai. Trabalhou em diversos aspetos da literatura do Século de Ouro –{humanismo}, narrativa, erudição, emblemática, poesia e teatro– e em autores como Cervantes, Mateo Alemán, {Lope} de Várzea, Arias Montano, Rodrigo Caro, Francisco Sánchez de la Brozas, Alonso Fernández de Avellaneda, Pólo de Medina ou Pedro de Valencia. Prévia a sua intervenção será apresentado pelo médico em Filologia {Hispánica}, Manuel Simón Viola.

-O içado de bandeiras corre a cargo de {Raquel} Gómez, Marisa Sánchez, Francisco Javier Fernández e {Amalia} Sánchez Miranda. ¿Quais foram seus méritos e que simbolizam para os {dombenitenses}?

-É importante que a sociedade civil seja protagonista de atos tão significativos como o que vai-se celebrar em nossa cidade o dia 8 de setembro. Para isso, cada ano farão parte deste evento personalidades que durante o ano ou em sua trajetória profissional destaquem por algum facto/feito relevante/preponderante.

Marisa Sánchez Barbero é uma mulher comprometida com temas sociais e atual presidenta da Associação de Amigos do Povo/vila Sarauí de Don Benito ({AMAL}), e será a encarregada da içada da bandeira da Extremadura.

Por outro lado, Don Benito é uma cidade com grandes desportistas e {sendos} reconhecimentos nesta matéria; por tudo isso, duas das três bandeiras serão içadas por {Raquel} Gómez, grande atleta {dombenitense} com conquistas nacionais e regionais que içará a bandeira de Espanha e representantes do Clube Triatlo-Natação {Acuarun}, Francisco Javier Fernández, diretor treinador do clube, Prémio {Alabán} 2018 e {Amalia} Sánchez-Miranda, bronze no campeonato de Espanha na modalidade 1.500, que içarão a bandeira de Don Benito.

-Enquanto noutros municípios o Dia da Extremadura é quase uma jornada mais, em Don Benito é um grande acontecimento. ¿porque é que essa preocupação da Câmara Municipal?

-É importante assinalar, destacar e celebrar um dia tão importante para as pessoas extremenhas como é o dia de sua região. Don Benito celebra o Dia da Extremadura hoje, dia 8 de setembro às 12.00 horas na praça/vaga da Extremadura com um emotivo e simples ato institucional para comemorar o dia feriado.

-Não podemos esquecer a reivindicação num dia como hoje. ¿Para além de um comboio digno que mais pede o presidente da Câmara Municipal de Don Benito para Extremadura?

-Como bem se assinala na pergunta o comboio digno faz parte das reivindicações para nossa região, às que somaria a construção da autoestrada do Levante e a construção do novo hospital regional Dom Benito-Villanueva de la Serena.

-Aumentou após as últimas eleições o apoio dos vizinhos/moradores a sua gestão. ¿Quais vão ser os principais projetos desta legislatura.

-O primeiro e novamente, agradecer a confiança depositada em meu plantel/elenco, no modelo de governo que queremos ser feito e em minha pessoa. Quanto a projetos, existem muitos e diversos, mas cabe destacar o emprego como prioridade, a remodelação da praça/vaga de Espanha, que será uma realidade graças ao apoio de Fundos Europeus, bem como numerosas mudanças urbanísticas importantes e necessários para a localidade.

-A geração de emprego é uma das principais preocupações. ¿Como vai-se a trabalhamos/trabalhámos para criar riqueza em Don Benito?

-Cabe destacar que desde 2015, Don Benito tem 1.300 pessoas mais empregadas, para além da cifra mais alta jamais conhecida, até ao momento, de altas na segurança social; por isso, e como se tem vindo trabalhando anteriormente, se incidirá na captação de empresas e negócios que favoreçam o emprego, para além de acolher-nos aos diferentes planos e programas de emprego das diferentes administrações públicas.

As notícias mais...