+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A zona comercial terá toldos e se alargará o serviço de microclima

Os processos far-se-ão dentro de um subsídio da Junta de 150.000 euros. O fio musical se estenderá por mais ruas e se unificará o mobiliário urbano

 

Viandantes na rua Santa {Eulalia}, principal artéria comercial da cidade - EL PERIÓDICO

CARMEN HIDALGO merida@extremadura.elperiodico.com MÉIRDA
24/02/2020

Melhorias para a zona comercial do centro de Mérida. A Câmara Municipal receberá um subsídio nominativa de 150.000 euros por parte da Conselheria de Economia, Ciência e Agenda Digital do governo regional para acometer um plano de reabilitação do comércio na cidade. Esta quantia se destinará à instalação de toldos, à posta em marcha de um novo serviço de microclima, bem como à alargamento do fio musical e unificação estética do mobiliário urbano.

Segundo informa a delegada de Comércio, Silvia Fernández, o objetivo destas atuações é «arrumar e melhorar as infraestruturas do centro que afetam ao comércio local». Já se estão redigindo os projetos por parte da Câmara Municipal, pelo que «em breve se poderá licitar para que neste ano possam estar executados». «Queremos apostar em o comércio local, porque entendemos que é fundamental, e além disso há muito boa sintonia com os comerciantes», destaca.

Concretamente, se substituirá a instalação atual do serviço de microclima por outra nova para evitar as avarias existentes e se alargará a outras ruas do centro. Também, a rua José Ramón Mélida será a primeira da zona comercial que contará com toldos para fazer frente às altas temperaturas, já que é uma «procura histórica dos comerciantes e turistas». A ideia é que a estrutura do {entoldado} seja fixa, embora ainda não se tem desenvolvido um projeto definitivo.

Em relação ao mobiliário urbano, a ideia da Câmara Municipal é arrumar e unificar as papeleiras e bancos para sua melhoria estética. Outra das intervenções que vão a acometer com o investimento da Junta é o alargamento do fio musical que atualmente dá cobertura à rua Santa {Eulalia}.

Fernández assinala que todas estas atuações se têm consultado com a associação de comerciantes Emérita {Augusta} e que têm tido «muito boa aceitação». «Tudo se faz em coordenação com eles, já que são muitos os esforços que se fazem para melhorar nosso comércio local. Desde/a partir de o governo local entendemos que é um pilar fundamental da economia emeritense e temos de protegê-lo», sublinha. «Estamos trabalhando em projetos conjuntos de dinamização comercial. {Reconocemos} o estreitamente diário/jornal do comércio local e a importância de renovar-se para fazer frente ao comércio por internet», precisa.

Nesta linha, a delegada aproveita para pôr em valor «que desde há muitos anos não se investia na zona comercial da cidade», pelo agradece que o investimento do executivo regional.