Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 14 de novembro de 2018

A polícia detém a sete pessoas e intervém 1.600 plantas de marijuana

Tinham dois locais para cultivar a substância estupefaciente na estrada de Montijo. Desarticula um grupo por venda e tráfico de drogas no bairro de Santa {Eulalia}

REDACCIÓN
13/06/2018

 

A polícia nacional desarticula um grupo dedicado ao cultivo e a venda de marijuana em Mérida, numa operação na qual têm resultado detidas sete pessoas, quatro homens e três mulheres com idades de entre 19 a 42 anos, e na qual se têm confiscado mais de 1.600 plantas desta substância estupefaciente. As detenções, por um alegado delito contra a saúde pública, por tráfico de drogas, se produziram no passado 7 de Junho, segundo informou ontem a polícia nacional num comunicado. Cinco dos detidos já passaram a disposição judicial.

Desta investigação, que se iniciou faz uns quatro meses, se fez cargo o grupo de estupefacientes da Polícia Nacional de Mérida, quando teve conhecimento de que num domicílio localizado na zona de Santa {Eulalia} se vendia marijuana. Após realizar diversas vigilâncias e seguimentos se comprovou que efetivamente se levava a cabo essa atividade delituosa, o que levou aos agentes a realizar umas gestões com as que se chegou a identificar ao máximo responsável, a nave na qual cultivavam a substância e o lugar de armazém, onde se dirigia de maneira periódica a abastecer-se da droga após as vendas.

Posteriormente, e com a pertinente autorização judicial, se realizaram três buscas domiciliárias e se procedeu à detenção do principal investigado, bem como doutras seis pessoas que colaboravam com ele em trabalhos de armazenagem e cultivo da substância. A marijuana se obtinha de cultivos próprios desenvolvidos numa quinta, situada na estrada da presa de Montijo, onde tinha dois locais dedicados ao cultivo da planta.

As naves estavam dotadas de sistemas de estimulação do crescimento das plantas, com 64 candeeiros de calor, 22 ventiladores, cinco aparelhos de ar condicionado e 66 transformadores, para além de diversos fertilizadores.O valor deste material específico supera os 7.600 euros, segundo a polícia nacional. Se encontraram ao todo 1.641 plantas de marijuana, das quais se podem obter mais de 65 quilos de marijuana para a venda. Além disso, se intervieram 6.000 euros e dois caçadeiras com cartuchos.

No momento da detenção do cabecilha, no domicílio que serve como ponto de venda, se lhe {incautan} 115 sacos {termoselladas} com corações de alface de marijuana, dispostas para sua imediata venda, bem como outros 100 gramas de marijuana, para além de uma balança de precisão que o detido atirou pela janela. Igualmente se intervêm dois veículos que utilizava para o transporte da droga.

As notícias mais...