Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 21 de septembro de 2017

O novo plano Experiência permitirá a contratação de 115 desempregados

Os contratos serão a média/meia jornada e a duração se mantém numa anuidade. A convocatória se publicará em breve e as contratações se farão em Novembro

CARMEN HIDALGO merida@extremadura.elperiodico.com MÉRIDA
14/09/2017

 

A nova edição do plano de emprego Experiência contará neste ano com um subsídio de 1,3 milhões de euros e permitirá a contratação de 115 pessoas desempregadas. A delegada de Recursos Humanos, Mercedes Carmona, explica que a novidade principal da convocatória está na tipologia dos contratos de trabalho, que deverão ser a média/meia jornada. O programa arrancará em outono e as bases se publicarão «de imediato».

A Câmara Municipal de Mérida se {adhiere} um ano mais a este plano de emprego pelo que a Junta de Extremadura concede à Câmara Municipal um subsídio de 1.384.000 euros para seu desenvolvimento com um limite máximo subsidiável de 12.000 euros por posto de trabalho. A delegada sublinha que pela primeira vez a contratação deverá realizar-se obrigatoriamente a média/meia jornada e não inferior como se dava noutras edições, quando «se ajustava a jornada ao dinheiro que recebíamos». Concretamente, esta medida se tem tomado para «melhorar o trabalho e a dignidade das famílias e contratados».

Quanto aos perfis requeridos, por enquanto não se têm especificado por parte de Recursos Humanos, mas o ano passado destacaram os operários de obras, parques e jardins, contínuos ou assistentes de ajuda a domicílio. A pré-seleção dos candidatos realiza-se através do Serviço Extremenho Público de Emprego (Sexpe) entre todas as pessoas que cumpram os requisitos incluídos nas bases. «A Câmara Municipal se reserva a possibilidade de realizar todas aquelas provas e estimação de méritos que considere com o fim de adequar a pessoa ao posto de trabalho», aponta.

Cabe destacar que as contratações se realizarão a finais do próximo mês de Novembro e que os contratos terão um ano de duração. «{Animo} a que toda as pessoas esteja pendente porque de imediato se publicarão as bases, enquanto recebamos a resolução da Junta de Extremadura», precisa a delegada. Para ser feito a contratação, as pessoas deverão estar desempregadas e inscritas como pessoas demandantes de emprego, à data de realização do sondagem nos centros de emprego do Sexpe e à data de contratação.

O Governo regional, através da Conselheria de Educação, tem modificado o programa para dar prioridade aos demandantes de primeiro empregado, desempregados de longa duração e resto de demandantes de trabalho. Além disso, se estabelece como requisito obrigatório que os solicitantes menores de 20 anos tenham o título da ESO. Também introduz outra novidade para reservar postos às pessoas com deficiência.

As notícias mais...