+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A fronteira

 

RAFAEL Angulo
09/03/2020

Miúda zanga tem {Pelín} com um diário/jornal de Badajoz que, em plano chirigota, se {mofaba} de Mérida ‘entre aplausos’. Não deixa de ser curiosa a fixação dalguns badajocenses, e de seu diário/jornal, com Mérida e não vice-versa pois aqui, em carnavais, ninguém se tem acordado de Badajoz (nem de seu diário/jornal). O zanga de {Pelín} chega ao extremo de solicitar firmas/assinaturas para que lhe retirem o nome a uma rua de Mérida que, coisas de Ángel Calle, ostenta a denominação do diário/jornal de Badajoz.

A casualidade fez que essa fora a rua de minha infância, onde estava nossa casa na Papeleira Santa {Eulalia}, quando se chamava Caminho Velho de Esparragalejo. Ao lado, a via do comboio e o {tejar} de {Norberto} do Rio (daí A Chaminé, como se a conhece agora) e detrás nada, pois esses terrenos eram a fronteira de Mérida, {allende} a qual só/sozinho estava o Guadiana (lento Guadiana), um pequena floresta de {eucaliptus} que tinha plantado meu tio Rafael e, mais além, a {Alcantarilla} Romana.

Se do que falo. O que ignoro som os motivos pelos que o jornalismo {gurugú} tem tirado de seus rescaldos algo que só/sozinho era testemunhal e apenas reduzido ao âmbito do futebol: a campónia rivalidade que desde/a partir de o povo/vila do diário/jornal têm com Mérida, seja por capital, seja por ter estado em Primeira, seja pelo que seja. E isso que, por motivos, a Mérida lhe sobram para queixar-se diante da discriminação de Badajoz. E ainda que os {quejíos} não valem para nada, menos vale avivar velhas desavenças, pois a sementeira/semeia de ventos traz colhe de borrascas.

Na Extremadura mais que trovoadas induzidas necessitamos uma mudança climático que equilibre aquilo que cantou Francisco Gregorio de Salas. «Espírito {desunido} domina aos extremenhos/jamais entram em {empeños}/nem querem tomar jogo/partido/cada qual em si metido/e contente/satisfeito em seu canto/fogem de toda instrução/ e ainda que é grande sua vivacidade/vêm a ser, por {pereza}/os indianos da nação». Mas, alguns, parecem empenhados em que a fronteira, a fronteira… esteja em Talavera.