Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 16 de novembro de 2018

Finanças volta a exigir que se cumpram o plano de ajuste e o pagamento a fornecedores

O ministério reitera a necessidade de reduzir a despesa em pessoal

R. E. MÉRIDA
13/01/2018

 

O Ministério de Finanças tem enviado uma nova carta à Câmara Municipal de Mérida na qual insta a cumprir o plano de ajuste e os prazos de pagamento a fornecedores. A porta-voz municipal e delegada de Finanças, Carmen Yáñez, confirmou ontem que a missiva se recebeu na quinta-feira e tratar-se duma «carta tipo» enviada também a outros 600 câmaras municipais de toda Espanha que estão na mesma situação que o emeritense.

«Temos um plano de ajuste difícil de cumprir porque na passada legislatura se endureceram drasticamente as medidas para aumentar o 10 anos o período de carência dos créditos para o pagamento a fornecedores», assegurou Yáñez, que recordou que o PP também incumpriu os planos «desde o minuto um».

A delegada assinalou que o ministério incide na necessidade de reduzir a despesa em pessoal, algo que no caso de Mérida não é possível porque «o pessoal é a que é» e a Câmara Municipal seguirá/continuará acolhendo-se aos planos de emprego e introduzindo melhorias prometidas como a carreira profissional. Neste sentido, Yáñez chamou a atenção sobre/em relação a «as contradições» do ministério ao pedir que se reduza a despesa em pessoal e ao mesmo tempo, «obrigar» a aplicar uma subida de 1% ou a pagar a extra suprimida.

Em relação ao pagamento a fornecedores, reconheceu que Mérida ainda incumpre os prazos legais, mas assinalou que melhoraram muito desde o início de legislatura.

As notícias mais...