Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de agosto de 2018

O custo da tenda transparente instalada na praça/vaga de Espanha é de 21.780 euros

O PP pede explicações pelo «{ocurantismo}» do processo de adjudicação

REDACCIÓN MÉRIDA
13/02/2018

 

A porta-voz municipal, Carmen Yáñez, informou ontem que a tenda transparente que se tem instalado na praça/vaga de Espanha para a celebração do carnaval tem tido um custo de 21.780 euros. A câmara municipal fez público o dado depois de/após que o representante do PP na Comissão de Festejos, Juan Carlos Perdigoto, pedisse explicações sobre/em relação a o processo de adjudicação da mesma.

Numa nota, Perdigoto criticou o «obscurantismo» que tem rodeado à instalação, gestão e exploração da tenda do carnaval. Um procedimento que segundo recordou, «até ao ano passado» se realizava através de licitação ou contratos menores que se publicavam no portal de transparência da Câmara Municipal. No entanto, neste ano se desconhece o procedimento seguido/continuado, e inclusivamente «se tem existido procedimento».

O vereador recorda além disso que estes contratos não tinham nenhum custo para a câmara municipal, já que junto à exploração das barras, o concessionário estava obrigado a instalar a tenda. O PP alerta para além de que esta falta de informação e transparência «estão a gerar especulações na rua que não beneficiam em nada nem à festa, nem à cidade, nem à imagem de transparência que pretende transmitir, sem êxito, este plantel/elenco de Governo».

Em resposta, a porta-voz municipal, Carmen Yáñez, afirmou que os passos seguidos/continuados para a instalação da tenda «cumpriram estritamente o procedimento que exige a lei, com todos as notas informativas precetivos que tem que ter e os prazos correspondentes».

Segundo explicou, trata-se de um contrato menor ao que se apresentaram quatro orçamentos e que se tem adjudicado ao mais favorável à Câmara Municipal, que é de 21.780 euros. Yáñez assinalou além disso que «é falso» que não se tenha informado aos grupos da oposição/concurso público como denunciam os populares, pois têm tido toda a informação na Comissão de Festejos.

«O PP não é o mais indicado para falar de transparência», alegou Yáñez, que assegurou que a equipa de governo não tem nada que ocultar e que toda a informação relativa a este tema já está pendurada no perfil do contratante e o portal de transparência da site da Câmara Municipal.

As notícias mais...