Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de septembro de 2018

O Consórcio diminui um 25% o aluguer do teatro romano para concertos

Por duas horas de uso o cânone será de 9.000 euros, face aos 12.000 atuais. O conselho reitor aprova a petição/pedido municipal para voltar às taxas de 2013

ROCÍO ENTONADO
11/01/2018

 

O Consórcio da Cidade Monumental de Mérida vai a diminuir um 25% as taxas de uso do teatro romano para concertos e espetáculos, depois de/após que a petição/pedido cursada pelo Câmara Municipal se aprovasse na última reunião do conselho reitor. Desta forma, o cânone por duas horas de uso ficará estabelecido em 9.000 euros face aos 12.000 atuais, anulando's a subida que se aplicou no ano 2013. Além disso, a Câmara Municipal também tinha pedido demarcar a celebração de grandes eventos entre os meses de Maio e Outubro, para libertar assim o monumento às visitas turísticas o resto do ano.

Tal como informou o presidente da Câmara Municipal Antonio Rodríguez Osuna, faz umas semanas a câmara municipal apresentou uma diminui no cânone de utilização do teatro romano para concertos e grandes eventos, pois considera que assim se favorece a celebração deste tipo de espetáculos, se contribui a manter o auge dos últimos anos e por {ende}, o mesmo nível de rendimentos atual. Não obstante, reconhece que cada concerto supõe pelo menos dois dias de montagem e «não é bonito que os turistas contemplem durante todo o ano a cena do teatro acondicionada para eventos», pelo que por sua vez pede que a celebração dos mesmos se faça só/sozinho entre os meses de Maio e Outubro.

A petição/pedido tratou-se na reunião do conselho reitor celebrada no passado 20 de Dezembro e segundo confirmou a este diário/jornal a Conselheria de Cultura e Igualdade (na nota de imprensa que se passou esse dia não se informou do assunto), se aprovou a modificação dos preços na regulamento de usos do Conjunto/clube Monumental de Mérida para estabelecer a taxa do Teatro Romano de Mérida ao mesmo nível que no ano 2013.

ENTRADA EM VIGOR / Desta forma, por duas horas de uso o cânone ficará estabelecido em 9.000 euros face aos 12.000 atuais, o que supõe uma diminui de 25%. Embora já estão aprovados, os novos preços não entrarão em vigor até que a modificação da regulamento se publique no Diário/jornal Oficial da Extremadura (DOE). Como norma geral, o Consórcio sempre destacou como «positiva» a utilização dos espaços e recintos monumentais da cidade para realizar eventos, pois assim se contribui a difundir a riqueza do conjunto/clube arqueológico e realçar sua imagem.

Com esse ânimo, já em 2016 se levou a cabo uma modificação da regulamento para diminuir também os preços de uso para casamentos (o mínimo passou de 600 a 500 euros) e favorecer assim a celebração deste tipo de eventos.

As notícias mais...