Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 20 de septembro de 2019

A coleção visigoda reabre ao público após as remodelações

O custo das obras na igreja de Santa Clara foi de 17.000 euros

REDACCIÓN MÉRIDA
11/09/2019

 

A coleção visigoda do Museu Nacional de Arte Romana (MNAR), a mais importante em Espanha sobre/em relação a cultura visigoda, reabriu ontem ao público após finalizar as obras de reparação levadas a cabo na igreja de Santa Clara, fechada faz quase seis meses. Segundo informou o Ministério de Cultura, a sala se fechou no passado 22 de Março para evitar possíveis desprendimentos de materiais, após o aparecimento de fissuras na cúpula da igreja.

Uma vez realizados os estudos prévios, o Ministerio de Cultura y Deporte iniciou as obras o 15 de Julho para assegurar a estrutura da cúpula e do muro intermediário do coro, com um investimento que tem ascendido a 17.413 euros. A igreja do Convento de Santa Clara foi a primeira sede do Museu Arqueológico de Mérida desde sua criação em 1838 e após o transferência ao novo prédio da coleção romana em 1986, tem alojado a exposição permanente da coleção visigoda.

Em relação à «eterna obra» do museu que deveria acolher esta coleção, o presidente da Câmara Municipal, Antonio Rodríguez Osuna, {afimó} que é «evidente» que a instabilidade política dos diferentes governos de Espanha «impede» realizar qualquer tipo de projeto de longo prazo.

As notícias mais...