Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 20 de outubro de 2019

A CHG mantém as presas de Alange e {Cornalvo} em prealerta por seca

Seis povos/povoações da zona se têm conetado ao anel para assegurar seu abastecimento. A primeira tem 335 hectómetros e acumula um défice de 24% sobre/em relação a a última década

ROCÍO ENTONADO
09/10/2019

 

A Confederação Hidrográfica do Guadiana (CHG) mantém os albufeiras de Alange e {Cornalvo} em situação de prealerta por seca. O primeiro, que abastece à cidade, encontra-se ao 32% de sua capacidade mas o segundo já aparece ao 0%, o que tem obrigado a conetar os municípios da mancomunidad (conjunto de municípios) ao anel de Mérida para assegurar o abastecimento. Assim o confirma Eva María Polo, presidenta de Serviços Públicos de Água de {Cornalvo}, que explica que nestes povos/povoações já tomaram-se medidas extraordinárias este verão, como fechar as piscinas públicas uma semana antes ou limitar o rega de parques e zonas verdes.

Segundo os dados facilitados pelas bacias hidrográficas nesta semana, os três albufeiras situadas no ambiente de Mérida estão a viver a maior seca da década. O que apresenta uma situação mais crítica é {Cornalvo}, que já aparece na estatística com um 0% de água represada. Na mesma semana de 2018 estava ao 9,09% de sua capacidade (11 hectómetros cúbicos) e a média dos últimos anos se situa no 11,8%.

MANCOMUNIDAD (CONJUNTO DE MUNICÍPIOS) / O cenário é tal que os municípios que se abasteciam desta presa declarada monumento nacional (Trujillanos, Mirandilla, Valverde de Mérida, São Pedro de Mérida, Aljucén e El Carrascalejo) se têm tido que conetar ao anel de água de Mérida, que bebe de Alange, para assegurar o abastecimento. «Agora mesmo problemas de água não temos, mas temos de {recordar} que Alange também não está em seus melhores momentos», explica Polo. A presidenta de Serviços de Água da mancomunidad (conjunto de municípios) Zona Centro assinala que para além das medidas de poupança implantadas em verão, as Câmaras Municipais destes municípios (somam uns 5.000 habitantes) lançam mensagens à população para que se poupe ao máximo o consumo de água.

«É uma responsabilidade que temos que ter sempre em conta e não só/sozinho agora porque não tem chovido», insiste Polo. Tanto/golo a presa de {Cornalvo} como a de Alange foram declaradas pela CHG em situação de prealerta por seca. No caso de Alange, cabe destacar que nestes momentos conta com 273 hectómetros cúbicos de água represada, pelo que se encontra ao 32,04% de sua capacidade. Nos últimos sete dias tem descido um 0,12% e na mesma semana de 2018 estava ao 39,3%. A média dos últimos dez anos é do 56%, pelo que este albufeira acumula um défice de água de 24%.

{Proserpina}, por seu lado, está ao 60% já que guarda três hectómetros cúbicos em seus cinco de capacidade. Em 2018 estava ao 80%.

As notícias mais...