Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 17 de janeiro de 2018

Burrico como tu

RAFAEL Angulo
02/01/2018

 

O {Pelín} não me fala. Me tem retirado a palavra e a etéreo olhar porque {compré} lotaria a Michel Nevado ({pa} {ná}) e não o fiz no {Chinche}, onde têm tocado 6.000 {leuros} por décimo. {Pelín} está que {bufa} e andor dizendo por aí e pela {Alcantarilla} Romana que me aconselhou, o dia que nos {cruzamos} com Anjinho Atirado pelo Ponte/feriado Romano, que lhe comprasse pois ele não usa dinheiro (quase como eu). E, se lhe tivesse facto/feito caso, tivesse beliscado a hipoteca ou sair de casa alguns de meus filhos, esses da geração melhor formada da história que não abandonam o lar familiar com menos de 30 anos. Ou, que se o fazem, é para ir-se ao estrangeiro porque aqui não encontram trabalho.

{Intenté} fazer as pazes com {Pelín} por {Pontezuelas} e, com sorna, pôs-se a {tararearme} com ritmo de {bolero} o ‘Burrico como tu’ de {Peret}, obra professora da métrica e poesia de todos os tempos. Sempre que me {cruzo} com {Pelín}, fantasma do bom humor, me canta algo dependendo de seu estado de ar. Meu filho {Juanito} me perguntou um dia que quem era {Demis} {Roussos} porque {Pelín} tinha entoado o «{triqui} {triqui} {triqui}…» sugerindole que eu era como o grego mas sem barba.

O que mais aborreceu a {Pelín} é que quando me recriminou a oportunidade perdida do {Chinche} lhe {contestara}: «Me dá igual», frase que detesta até as {cachas}, convencido de que nada na vida dá igual, seja pequeno ou grande, irrelevante ou {trascendente}, doméstico, caseiro ou laboral. «O me dá igual é uma frase de perdedores e pessoas que não valoriza a existência», {filosofa} meu {enojadísimo} amigo, «só/sozinho comparativo a essa {imbecilidad} que soltam alguns políticos medíocres de como-não-podia-ser-doutra-forma, porque tudo pode ser doutra maneira se te {esfuerzas}, {trabajas} e {sufres} um {poquino}». Realmente está revoltado o {Pelín}, a ver quem lhe diz que me tem tocado a lotaria do PCE.

As notícias mais...