Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 2 de abril de 2020

Arranca a obra para o transferência da sede do Sexpe ao Terceiro Milénio

Já se tem assinado a ata de replanteio} e a empresa começa hoy a distribuir os espaços. A mudança afetará a 200 trabalhadores e a intenção é que esteja pronto para Maio

ROCÍO ENTONADO region@extremadura.elperiodico.com MÉRIDA
26/02/2020

 

Avançam os trâmites para o transferência das escritórios centrais do Serviço Extremenho Público de Emprego (Sexpe) ao Terceiro Milénio. Segundo confirma a Conselheria de Educação e Emprego, já se tem assinado a ata de replanteio e as obras começaram. A empresa adjudicatária dos trabalhos, com um orçamento de quase 280.000 euros, começará hoje a concretizar a distribuição dos espaços no módulo que ocuparão as novos escritórios. O orçamento ronda os 280.000 euros e a intenção é que o transferência se faça esta primavera.

À volta de 200 trabalhadores abandonarão a sede que atualmente ocupam na rua São Salvador para mudar-se a um módulo que estava vazio num dos edifícios do Terceiro Milénio, o mesmo onde estão as dependências da Conselheria de Educação e Emprego. Para além da sede do Sexpe (incluída a atenção ao público), se mudarão também outros trabalhadores da área de Emprego que agora estão repartidos em várias dependências do edifício da rua Morerías.

Segundo os cálculos da conselheria antes de que finalize o mês de Maio estará tudo o serviço e o pessoal do Sexpe transferido. Detalha que a mudança se realizará fuera do horário laboral, «para não resentir de nenhuma maneira a prestação efetiva do serviço público». A obra em si é simples, pois consiste básicamente na instalação de painéis e a adequação da receção e dois salas na rés-do-chão do módulo 6, que far-se-á nuns dois meses. O orçamento é de 278.000 euros e para sua execução, a conselheria convocou um concurso público no passado mês de Janeiro. Segundo confirmam desde o departamento que dirige Esther Gutiérrez, o transferência às novas dependências já se comunicou de forma oficial aos trabalhadores, «que mostraram-se conformes sobretudo pelas maiores comodidades que apresenta a zona do Terceiro Milénio pelo estacionamento».

IMPACTO ECONÓMICO / A transferência da sede do Sexpe motivará um novo reordenamento de espaços nos edifícios administrativos que a Junta de Extremadura tem no centro da cidade. Como se recordará, o grosso dos empregados públicos autonómicos já se mudaram ao Terceiro Milénio no ano 2013. Em São Lázaro se localizou também a esquadra de polícia nacional, o palácio de justiça e a sede do 112, transferências que tiveram grande impacto económico nos bares e comércios da zona centro.

Por este motivo, posteriormente a Câmara Municipal de Mérida solicitou à Junta que, na medida do possível, {regresaran} trabalhadores às escritórios que tinham ficado vazias. Entre 2016 e 2017 Gisvesa se transferiu da avenida da Extremadura à rua Adriano, enquanto a Agência Extremenha de Cooperação ao Desenvolvimento (Aexcid) passou do Terceiro Milénio a um edifício da rua Cárdenas. Neste tempo, também o Consórcio da Cidade Monumental de Mérida tem ocupado os escritórios que ficaram vazias na rua Santa Julia, também sede do Festival de Teatro Clássico.

Uma vez que o Sexpe se tenha transferido, os espaços que fiquem vazios serão ocupados por departamentos das conselherias localizadas em Morerías.

As notícias mais...