El Periódico Extremadura | Domingo, 17 de novembro de 2019

O Dia Mundial da Saúde Mental centra-se em previr os suicídios

‘Coneta com a vida’ é o mote desta jornada na qual terá 500 assistentes. Se concederão dois prémios, um para um voluntário e o outro para uma associação

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO 09/10/2019

Em torno do meio milhar de pessoas participará esta quinta-feira 10 no Dia Mundial da Saúde Mental que organiza Feafes Extremadura e que tem à Associação pela Saúde Mental de Almendralejo e Região ({Adafema}) como anfitriã regional. Terá representantes dos 11 coletivos que pertencem a Feafes Extremadura e doutras entidades privadas que trabalham a favor das pessoas com algum tipo de problema que afeta a sua saúde mental.

O ato central se desenvolverá no teatro Carolina Coronado, embora terá multiplas atividades desde bem precoce. A receção dos participantes terá lugar no parque das Mercedes, às 9.30 horas da manhã. No mesmo lugar terá um pequeno-almoço conjunto/clube com {bollas} e {perrunillas}.

A partir das 10.30 horas, o meio milhar de participantes caminhará numa marcha solidária desde as Mercedes até ao teatro para dar visibilidade ao Dia Mundial da Saúde Mental. Passarão por avenida de Goya, rua Jaraíz, avenida da Paz, Família Suárez Bárcena, Pilar, Carolina Coronado e parque de {Espronceda}.

Um a vez no teatro se procederá à leitura de um manifesto de Feafes Extremadura e intervirão as autoridades. Segundo explicou {Inés} {Rangel}, que é a presidenta de {Adafema} e de Feafes Extremadura, se têm organizado homenagens às famílias, conversas sobre/em relação a os problemas de saúde mental que se contraem quando se é jovem, se dará informação sobre/em relação a a campanha de suicídios e entregarão prémios.

previr os suicídios / Neste ano se escolheu o mote Coneta com a vida, já que o o fundo da temática central é sobre/em relação a a prevenção do suicídio, fazendo um apelo àquelas pessoas que têm ideias suicidas e fazendo-lhes ver que a vida vale a pena e que há pessoas dispostas a ajudar-los.

Inma Rubiales manifestou que «falar do suicídio sempre é incómodo porque se tem estabelecido como um tema tabu e está rodeado de falsas crenças, por isso costuma ser um tema bastante silenciado. Não devemos fazer nós isso desde Feafes Extremadura. Temos de dar-lhe cobertura e fazer saber que há pessoas que passam por grandes fases de sofrimento e há outras que estão dispostas a ajudar-los».

Pela primeira vez coincidindo com esta celebração, terá dois prémios que se outorgam a nível regional. Por uma parte, o de Voluntariado em Saúde Mental que reconhece o trabalho de um voluntário que trabalha na matéria. E, por outro lado, o primeiro prémio Alerta Estigma, que se concederá àquela associação ou coletivo que trabalha para erradicar os estereótipos existentes sobre/em relação a a saúde mental. Ambos se entregarão no teatro.

{Adafema}/ A Associação de Familiares e Pessoas com Transtorno mental de Almendralejo e Região leva 21 anos celebrando neste dia. Atualmente, trabalha com mais duma vintena de usuários que costumam receber/acolher terapias na sede que têm a rua São José, embora seus profissionais também visitam a familiares e usuários em seus domicílios quando se estima que é necessário fazê-lo.