Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

Veterinários pedem medidas para o controlo das {colonias} felinas

A escola de Badajoz apresenta instaurar métodos de captura, esterilização e solta

REDACCIÓN
09/03/2020

 

A Escola de Veterinários de Badajoz pediu às administrações que instaurem medidas, como o método {CES} (captura, esterilização e solta), para solucionar a proliferação das {colonias} de gatos nos grandes municípios extremenhos, devido às possíveis repercussões que pode ter em salubridade e saúde humana.

O presidente da escola, José Marín Sánchez, manifestou a Efe que já no passado ano se alertou aos municípios do aumento destas {colonias} felinas, sem que se tenham tomado medidas ambiciosas em relação.

No caso de Badajoz, o Colégio provincial pretende entregar à Câmara Municipal uma proposta de convénio de colaboração para abordar este tema na cidade, pois a proliferação de gatos é «evidente». Este tipo de protocolos se baseiam na captura, esterilização e solta ({CES}) dos animais, o que permitiria controlar as {colonias} felinas na capital de Badajoz.

AÇÕES FUNDAMENTAIS / Estas ações som «fundamentais», pois como os animais se multiplicam sem nenhum tipo de controlo cada ano que passa há mais população, o que repercute não só/sozinho na salubridade das ruas, mas também na possível transmissão de doenças como a {toxoplasmosis} ou a sarna.

Da mesma forma, a escola de veterinários considera que seria positivo um acordo com a Diputación de Badajoz para o controlo desta espécie nas diferentes localidades da província e que também a Junta de Extremadura levasse a cabo iniciativas neste sentido.

As notícias mais...