Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de dezembro de 2018

Previsão para a campanha estival


09/06/2018

 

O conselheiro de Saúde e Políticas Sociais, José María Vergeles, assegurou ontem que durante o próximo verão não fechará «nenhum ponto de urgência» que faça parte do Servicio Extremeño de Salud (SES). «Do que podem estar tranquilos os extremenhos é que se se para algo, será exclusivamente o que pode ser a atividade programada», manifestou o conselheiro, quem acrescentou que também não vai-se a fechar «nenhum ponto que tenha que ver com uma situação absolutamente crítica».

Nesta linha, o conselheiro afirmou que os centros sanitários permanecerão abertos e que a pasta de serviços dos hospitais «se seguirá/continuará mantendo». «A situação não vai ser diferente à de outros anos», enfatizou Vergeles a perguntas dos jornalistas, ao passo que assinalou que a Administração extremenha já se tem «esforçado» face a controlar a atenção sanitária durante os meses estivais. Sobre/em relação a este ponto, o conselheiro recordou que o SES tem uma previsão de cobrir o 65% das praças/vagas de Atenção Primária, embora reconheceu que nalguns municípios é «difícil» encontrar substitutos, sobretudo em médicos de família e pediatras.

Em relação à gestão que se levar a cabo naquelas povoações que aumentam consideravelmente seus habitantes durante o verão frente a outras épocas do ano, como na zona de La Vera, Vergeles avançou que vão a reforçar os serviços. «Terá povos/povoações onde {reforcemos} com pontos de atenção continuada e {reforcemos} o horário de manhã», sublinhou.

Entre outras questões, o conselheiro apontou que o fecho de plantas nos centros sanitários será «igual que noutros verões», já que a atividade diminui em verão, e «não só/sozinho se tomam férias os profissionais, mas também os pacientes». «Há determinadas circunstâncias que nos permitem reajustar as planteis/quadros para que durante esse tempo, se há alguma planta que necessita ser remodelada ou acondicionada, o possamos fazer com maiores/ancianidade possibilidades», precisou Vergeles.

As notícias mais...