Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 24 de junho de 2018

O PP se pergunta quanto custará a «normalização» em Catalunha

REDACCIÓN MÉRIDA
12/06/2018

 

A porta-voz regional do PP, Gema Cortés, expressou ontem a «preocupação» do seu partido por saber «como se traduz» e «quanto vai custar» a Extremadura a «normalização» da relações com Catalunha do novo Governo de Pedro Sánchez. Numa conferência de imprensa após o Comité de Direção, insistiu em que o Governo «tem muitas dívidas pendentes» e acredita que decisões como levantar o controlo da despesa sobre/em relação a a Generalitat «como gesto de normalização» põem a manifesto que «começou o dança e os primeiros gestos de Pedro Sánchez perante os separatistas».

Para Cortés, em Catalunha não existe tal normalização, mas mais bem «é pagamento de favores aos independentistas», e lamentou que o presidente extremenho, Guillermo Fernández Vara, esteja encantado e veja com bons olhos «o que os socialistas chamam normalização». Para a porta-voz do PP, Extremadura «não pode perder para pagar o capricho de Pedro Sánchez de ser presidente a qualquer preço», e se {presguntó} por sua vez pelos motivos e na urgência para reformar a Constituição. Segundo recolhe/expressa Efe, a popular também qualificou de «vergonha» o «seguidismo de Fernández Vara a Pedro Sánchez, o mesmo que, segundo Ibarra, tem humilhado à federação extremenha».

As notícias mais...