Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

partidos políticos


06/11/2019

 

PSOE

J El porta-voz do PSOE, Juan Antonio González, pediu não ser catastrofistas com o desemprego de Outubro e «relativizar» os dados. São maus, mas isto é «habitual» em {octbure} pela finalização das campanhas do sector serviços, ao que se tem somado nesta ocasião o aumento na agricultura pelos efeitos da seca. González recordou que nos 23 anos que levam-se registado cifras mensais de desemprego, só/sozinho em três foram positivos.

JOGO/PARTIDO POPULAR

J A porta-voz do PP na Assembleia, Cristina Teniente, qualificou os dados de «demolidores» e {adviritó} que o mercado laboral extremenho vive uma situação «alarmante» que aproxima à região «a outro abismo». «São dados demolidores, claros e rotundos, perante os que cabem poucas interpretações», disse Teniente. A popular também pôs a manifesto a descida dos inscritos na Segurança Social, o que segundo disse implica «um aumento da brecha com Espanha».

CIUDADANOS

J Por seu lado, o porta-voz parlamentar de Ciudadanos, David Salazar, lamentou que as políticas de Fernández Vara na Extremadura e Pedro Sánchez em Madrid sejam «incapazes» de diminuir de maneira continuada a cifra de 100.000 desempregados/parados na região. Assinala que se não mudam as políticas, é impossível que Extremadura progrida.

UNIDAS PODEMOS

J El porta-voz de Emprego de Unidas por Extremadura, Joaquín Macías criticou a «inatividade completa» da Junta para travar o desemprego após a subida registada no mês de Outubro, em linha com «o ciclo» que marca o calendário laboral na região extremenha.

As notícias mais...