Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 2 de abril de 2020

O novo etiquetado da mel estará em quatro meses

REDACCIÓN CÁCERES
10/03/2020

 

O Governo tem previsto aprovar num prazo máximo de quatro meses (Maio ou Junho) o novo real decreto sobre/em relação a o etiquetado da mel, cuja principal novidade é a indicação específica dos países dos que procede.

O secretário-geral de Agricultura e Alimentação, Fernando Miranda, o avançou ontem após manter um encontro com o sector apícola que, precisamente amanhã, se concentrará perante as portas do Ministério de Agricultura, Pesca e Alimentação para protestar por questões como o etiquetado atual ou a afetação por {varroa} das {colmenas}.

Miranda detalhou que finalmente o real decreto não permitirá que se indique a percentagem de cada país de origem da mel, ao chocar com o regulamento legal vigente da Comissão Europeia. A intenção de Espanha, não obstante, será consegui-lo no futuro: «Estamos trabalhando em isso», afirmou.

As notícias mais...