Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

A nevoeiro obriga a desviar outro voo e são já 34 incidências num mês

Se registaram 24 voos cancelados e 9 desviados desde o 1 de Dezembro. Vara insta a melhorar o sistema de visibilidade para evitar estes percalços

REDACCIÓN región@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
07/01/2019

 

Los trenes se nos averían en medio del campo, os aviões nos os desviam pela nevoeiro. Feliz dia de Reis na Extremadura reclamando um voo cancelado a Barcelona por não ter querido ir de comboio», era a denúncia que o jornalista extremenho José Antonio Moreno fazia ontem na rede social Twitter ao ser um dos afetados por uma nova incidência no aeroporto de Badajoz. Los bancos de nevoeiro obrigaram a, efetivamente, ter que cancelar o serviço que estava previsto que descolasse de Badajoz às 9.40 para chegar a Barcelona às 11.15 horas. A alternativa foi deslocar aos passageiros até {Sevilla} em autocarro para pegar/apanhar um voo que os levasse a destino. Também, o avião que procedia de Barcelona e que tinha previsto aterrar no aeroporto de Badajoz às 9.10 horas também foi desviado a {Sevilla}. Ali os passageiros continuaram sua viagem em autocarro até Badajoz (não sem antes ter que esperar à volta de uma hora para iniciar/dar início o percurso/percorrido). Se este trajeto se cobre em menos de duas horas em voo direto, com este contratempo ronda, no mínimo, as cinco horas. «Estamos pagando entre todos uma Obrigação de Serviço Público, ¿para que? ¿para que programem voos a esta hora em inverno quando normalmente há nevoeiro?», se lamentava José Antonio Moreno.

Seu voo tinha que ter chegado a Barcelona às 11.15 da manhã, mas passadas as 18.00 horas os passageiros ainda estavam em Madrid (chegados desde {Sevilla}) esperando para embarcar de novo.

INDIGNAÇÃO / Esta incidência voltou a provocar o zanga e a indignação dos viajantes, que expressaram seu mal-estar em redes sociais e recordaram que não se tratava de algo anedótico.

De facto, desde no passado 1 de Dezembro o aeroporto de Badajoz tem vivido 24 voos cancelados e 9 desviados por causa de a nevoeiro. Com a de ontem, somam já 34 incidências em praticamente um mês.

A companhia aérea que opera na comunidade, {Air} {Nostrum} (filial de Iberia), assegurou noutras ocasiões que os problemas de nevoeiro «são pontuais e próprios destas datas». E justifica que estes não só/sozinho se produzem em Badajoz, mas também noutros como León, San Sebastián, A Rioja ou Ibiza. «Para nós a segurança dos passageiros é o primeiro, embora isso às vezes comporte incómodos para nossos clientes», sublinham.

SEM APENAS VISIBILIDADE / Para aterrar no aeroporto de Badajoz se necessita um mínimo de 542 pés de visibilidade verticalidade e 2.100 metros de visibilidade geral; durante a manhã de ontem a nevoeiro oscilou entre os 100 e 300 pés de visibilidade verticalidade e os 200 e 400 metros de visibilidade geral.

Não obstante, existe um sistema de ajuda ao aterragem em condições de baixa visibilidade {ILS} categoria/escalão I. Em Madrid, por exemplo, funciona esse mesmo sistema {ILS} mas da categoria/escalão III, a máxima.

De maneira que em Badajoz só/sozinho se pode operar com uma visibilidade mínima vertical não inferior a 61 metros e uma visibilidade mínima em horizontal não inferior a 800 metros. Abaixo de estes mínimos, e por segurança, se cancela a atividade.

O presidente da Junta, Guillermo Fernández Vara, mostrou-se o passado dia 28 de Dezembro (quando se produziram também incidências) partidário de melhorar o sistema que facilita as operações em caso de nevoeiro para evitar mais cancelamentos e desvios. Além disso, acrescentou que essas nevoeiros intensas nesta zona «não são uma exceção, mas algo habitual», especialmente em Dezembro.

A {OSP} / Teria que {recordar} que os voos desde Badajoz a Madrid e Barcelona têm categoria/escalão {OSP} (Obrigação de Serviço Público), o que tem suposto sua melhoria de preços e horários para converter-se numa alternativa para viajar desde e até a comunidade autónoma.

A Madrid há dois voos diários/jornais de segunda-feira a sexta-feira (se pode ir e voltar no mesmo dia) e outro mais aos domingos. A Barcelona o avião sai às terças-feiras, quinta-feira, sexta-feira e domingos; um serviço ao dia.

O preço meio por trajeto a ambas cidades ronda os 60 euros, dependendo da data.

As notícias mais...