+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Hoy terá temperaturas de até 9 graus acima da média/meia

As máximas chegarão aos 29º em Badajoz e aos 26º em Cáceres, roçando recordes históricos. O habitual no mês de Março é rondar os 20,7 na capital de Badajoz e os 17,6 na cacerenha

 

ROCÍO SÁNCHEZ RODRÍGUEZ region@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
11/03/2020

Continua a ser inverno embora não o pareça. O calor continuará apertando hoy, tal como fê-lo ontem, até alcançar temperaturas não habituais durante o mês de Março. Segundo dados da delegação extremenha da {Aemet} (Agência Estatal de Meteorologia), na comunidade se registarão máximas que estarão entre 8 e 9 graus acima dos valores meios usuais neste período do ano. Já ontem teve entre 6 e 7 graus mais do habitual.

Concretamente, na estação de medição colocada no {aeropueto} de Talavera la Real, que serve para oferecer cifras de Badajoz, se registaram 27,2 graus de máxima ontem; em Cáceres foram 24 graus.

Para hoy se esperam 29 graus em Badajoz e 26 em Cáceres. A média neste mês se costuma situar nos 20,7 e os 17,6, respetivamente.

Quanto às temperaturas mínimas, os dados sim som os próprios deste mês de Março, não há mudanças significativas. Não obstante, isso provoca que as diferenças entre o dia e a noite sejam ainda maiores/ancianidade.

VALORES CADA VEZ MAIS ALTOS / Manuel Lara, da delegação extremenha da {Aemet}, explica: «Acontece às vezes que as temperaturas estão acima ou abaixo da média/meia, isso é habitual, mas o certo é que vamos a roçar o recorde histórico de Março tanto/golo em Badajoz como em Cáceres, que foram 30 e 26,8, respetivamente».

«Mas o mais surpreendente -continua este perito- é que esses {rércords} históricos se alcançaram recentemente. Em Badajoz se chegou a esses 30 graus em 2015 e em Cáceres a esses 26,8 no ano 2017. Quer dizer que som datas bastante próximas, que não som cifras de faz décadas, o que evidencia que a temperatura está subindo».

Acrescenta igualmente que no caso de Badajoz, a máxima histórica se alcançou um 31 de Março, já a final de mês, enquanto neste caso o calor se adiantando duas semanas mais.

¿A evolução? Amanhã quinta-feira se produzirá o primeiro degrau na descida de temperaturas, e a partir de segunda-feira descerão ainda mais as máximas para adaptar-se a valores mais habituais desta época.

¿E a chuva? «Por enquanto é mais um desejo que uma previsão, não se esperam precipitações nos próximos dias», sublinha Lara.