+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Os extremenhos tiram um 7,6: a melhor média/meia do país

 

Os extremenhos tiram um 7,6: a melhor média/meia do país -

08/03/2020

Os estudantes universitários da Extremadura conseguiram a nota meia mais alta do país na fase geral da Avaliação de Ensino secundário para o Acesso à Universidade de 2018, a última cujos resultados estão disponíveis no Ministerio de Educación. Os extremenhos obtiveram a nota meia mais elevada do clube das comunidades com um 7,64 (se eleva ao 7,68 no caso só das mulheres extremenhas) embora a diferença foi mínima com o resto de comunidades. Os dados de Castela e Leão (7,36 em média) ou Madrid (7,35) apenas supõem três décimas menos que os da Extremadura e a diferença não chegou nem a um ponto com a nota meia mais baixa do país, a dos alunos das ilhas Baleares: 6,84.

A pontuação média/meia do país, com 7,28, também não ficou muito longe do resultado extremenho, umas quatro décimas menos. Só seis comunidades espanholas tiveram um resultado meio abaixo de essa nota, para além de Baleares: Asturias, Castela-A Mancha, Comunidade Valenciana, Catalunha e Galiza.

Melhores em Junho

No passado ano se matricularam uns 290.000 estudantes nas provas de acesso à universidade, 6.156 deles na Extremadura. A análise das estatísticas disponíveis (ano 2018) evidencia que os extremenhos, como acontece no clube do país, obtiveram melhores resultados na convocatória ordinária de Junho face à extraordinária de Julho (6,45 de nota meia).

As melhores pontuações na comunidade se conseguiram, por este ordem/disposição, nas matérias de Língua Estrangeira Francês (com uma nota meia de 8,2), Matemáticas II (com 7,9) e Matemáticas aplicadas às Ciências Sociais II (com outro 7,9) na fase geral e em Biologia (com uma nota média/meia de 7,7), Economia da Empresa (7,7), Cultura Audiovisual (7,8), Design (8) e Fundamentos do Arte II (8,2) entre as cadeiras incluídas a fase específica ou voluntária.