Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Extremadura descarta o cancelamento de eventos pelo coronavirus

O sector turístico mira com receio possíveis mudanças nas reservas de grupos asiáticos em Março e Abril. A Administração regional diz que «não há motivos» para alterar o calendário de feiras previsto

G. MORAL
14/02/2020

 

«Não há motivos para que a Junta de Extremadura altere o seu calendário de festas ou eventos». É a resposta da administração regional à incerteza gerada em todo o país após o cancelamento da feira de telefonia telemóvel mais importante do mundo, o Mobile World Congress (MWC) de Barcelona. Detrás da suspensão deste congresso está o coronavirus e o temor a sua expansão diante da presença de milhares de pessoas chegadas de todas partes do mundo. Mas não é o único evento afetado em Espanha. Por exemplo, o Sala do Gourmets de Madrid, que se celebrará em finais de Março, já tem anunciado que suprime o espaço dedicado à cozinha asiática e também sofrerá mudanças a Feria Internacional de Maquinaria Agrícola (Fima) de Zaragoza, prevista de 25 a 29 de Fevereiro, após cancelar sua assistência sete empresas chinesas.

Para além destes, há outros muito eventos no país que congregarão a um grande número de pessoas de diferentes partes do mundo e que poderiam estar no ar. Mas nenhum deles, por enquanto, na Extremadura.

A administração extremenha continua com seu calendário de feiras e congressos previstos sem nenhuma mudança até à data. A próxima será a Feria Internacional de Turismo Ornitológico (FIOU), que se desenvolverá de 28 de Fevereiro a 1 de Março, e que se mantém sem alterações. Outros dos eventos mais multitudinários na comunidade serão a Feria Ibérica de Alimentação e Tecnologia Alimentar em Don Benito (de 8 a 10 de Março) e o Womad de Cáceres (de 7 a 10 de Maio).

Embora o calendário se mantenha inalterável, o cancelamento do Mobile em Barcelona tem despertado certos receios especialmente no sector turístico. Assim o reconhece Manuel Moreno, presidente da Confederação Empresarial de Turismo da Extremadura (Cetex). «Sem chegar ao alarmismo, o assunto de Barcelona foi grande e não sabemos se se pode extrapolar a outros pontos de Espanha. É certo que há colegas do sector que manifestaram dúvidas sobre o que pode passar, dependerá de como for evoluindo a situação do coronavirus», diz.

Por enquanto, não lhe consta que tenha cancelamentos em estabelecimentos hoteleiros embora aponta que ultimamente tem muito puxão o turismo asiático na Extremadura. «Há reservas de grupos grandes de turistas chineses para Março e Abril que visitarão a região procedentes de Madrid ou Lisboa. Estamos expectantes e atentos às notícias», conclui Moreno.

As notícias mais...