+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Don juan deverá pagar 8.000 euros por um contrato fraudulento

O empregado, treinador de emergências, só/sozinho fazia transferências programadas

 

REDACCIÓN
12/03/2020

A empresa Ambulâncias Don juan foi condenada a pagar mais de 8.000 euros pela «contratação fraudulenta» de um trabalhador, segundo uma sentença dada a conhecer por USO. O erro foi ditado pelo Tribunal/réu/julgado do Social número 1 de Badajoz e se pode recorrer. Segundo o sindicato, se declara que a empresa Ambulâncias Don juan «contratou fraudulentamente em práticas» a N.G.P, ao que pagou além disso indevidamente a jornada extraordinária de estreitamente.

Em suma, som mais de 8.000 euros os que deve pagar a empresa ao trabalhador como indemnização, incide USO, que acrescenta que os contratos em práticas, «embora legais, têm uma finalidade específica que é a de facilitar a bilhete no mercado laboral a novos intitulados sem experiência», informa Europa Press. Para isso, recorda que a empresa beneficia-se de importantes reduções no salário do trabalhador e em troca proporciona a este uma prática profissional adequada a seu nível de estudos.

No entanto, o citado tribunal/réu/julgado tem terminado encontrando que no caso de N.G.P. «só/sozinho se cumpre a parte que beneficia à empresa sem cumprir-se a devida contraprestação sobre/em relação a o trabalhador, quem não recebe com seu estreitamente a prática adequada correspondente ao título de Treinador em Emergências Sanitárias».

Neste caso, explica o sindicato que o trabalhador se limitava a realizar tarefas de recolhida e deixada de pacientes sem patologias urgentíssimas que vão a centros médicos a receber/acolher tratamentos ou consultas programadas. «Nada a ver com as competências que por Real Decreto se estabelecem para os Técnicos de Emergências Sanitárias que som as relacionadas com as emergências médicas.