Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 21 de septembro de 2018

DESCIDA Ou NÃO DE IMPOSTOS E A PAC


13/06/2018

 

TRIBUTOS

{JLa} Junta de Extremadura não tem previsto descer os impostos de doações, registo automóvel, atos jurídicos documentados e transmissões documentários, porque «não é admissível a competência fiscal em baixa» entre as comunidades autónomas, indicou ontem a conselheira de Finanças, Pilar Blanco-Morales, em resposta a uma pergunta do deputado popular Luis Alfonso Hernández Carrón sobre/em relação a se o Executivo descerá esses impostos cedidos pelo Estado, já que assinalou que os cidadãos extremenhos «suportam a pressão fiscal mais alta de Espanha» nesses quatro tributos. «Nossa política fiscal esta muito bem articulada, explicada e a pusemos em prática. Nosso exemplo, a propósito das sucursais bancárias, é o imposto sobre/em relação a depósitos bancários que o seu partido tentou eliminar e que o seu governo se o apropriou além disso a tipo zero», replicou a conselheira ao deputado popular durante o Plenário/pleno da Assembleia.

UMA PAC ACORDADA

{JEl} Governo extremenho quer levar uma «postura comum» da região diante da reforma da Política Agrária Comunitária (PAC), para o que em breve contará com um documento elaborado com o sector e que pretende acordar com as forças parlamentares; segundo manifestou ontem na Assembleia a conselheira dl ramo, Begoña García Bernal; que insistiu em que Extremadura se opõe a qualquer tipo de corte nos fundos e que defenderá os interesses extremenhos perante o novo ministro socialista Luis Planas. No entanto, desde o PP se lhe acusou de «não fazer nada» durante sua etapa como coordenadora autonómica no Conselho de Ministros da UE.

MAIS DINHEIRO PARA {AMUS}

{JPP}, Podemos e Ciudadanos instam à Junta a incrementar a ajuda que recebe a associação {Amus} para garantir a continuidade do hospital de recuperação de aves em Villafranca de los Barros.

As notícias mais...