Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 26 de septembro de 2017

Declaram «urgente» a ocupação dos terrenos para as rondas sul

Novo impulso para o terceiro troço em Badajoz e o primeiro do traçado em Cáceres

REDACCIÓN
13/09/2017

 

O Conselho de Governo da Junta de Extremadura aprovou ontem dois decretos sobre/em relação a a declaração de urgência da ocupação de terrenos para possibilitar obras da Ronda Sul de Badajoz e da Ronda Sul-este de Cáceres.

Concretamente, o Executivo autonómico deu luz verde a um decreto pelo que se declara urgentíssima a ocupação dos terrenos necessários para as obras de construção do terceiro troço da Ronda Sul de Badajoz, que terá um cumprimento de 4,01 quilómetros e unirá a EX-107 (estrada de Badajoz a Olivença) com as imediações do recinto da feira de Badajoz. O traçado do troço se inicia no ponto quilométrico 5 da estrada de Olivença e continua em direção oeste até a margem direita do rio Guadiana. Este troço da via inclui a construção de um ponte/feriado de 420 metros de cumprimento sobre/em relação a o rio e dois rotundas, uma para ligar com a EX-107 e outra que coneta com a via do recinto da feira.

Segundo explicou a porta-voz da Junta, Isabel Gil Rosiña, trata-se do troço «mais custoso» dos quatro nos que se divide a «grande» infraestrutura da Ronda Sul de Badajoz, toda vez que supõe o 36% do total do orçamento inicial de licitação, disse. Ao mesmo tempo, explicou que o prazo de execução deste troço é de 26 meses.

Também, o Executivo extremenho aprova o decreto pelo que se declara urgentíssima a ocupação de terrenos necessários para as obras do primeiro troço da Ronda Sul-Este de Cáceres, que decorre entre a estrada EX-206 e a N-521, e com um cumprimento de 3,8 quilómetros aproximadamente, assinalou Gil Rosiña.

Tal como na Ronda Sul de Badajoz este troço da Ronda Sul-este de Cáceres é «o mais custoso do conjunto/clube da infraestrutura», já que supõe um 34% do orçamento global. Além disso, o prazo de execução é 30 meses. Esta via estará conetada com estradas estatais e autonómicas, o que permitirá que os veículos procedentes da estrada N-521 (Cáceres-Trujillo) possam ligar tanto/golo com o núcleo urbano de Cáceres como com as estradas N-630 e EX-100 e o resto de vias de comunicação.

As notícias mais...