+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

CSIF, UGT e CCOO adiam todas os protestos previstas em educação

Prevêem retomar as ações quando acabe a atual crise sanitária

 

EFE
14/03/2020

As organizações sindicais CSIF, UGT e CCOO, presentes na Mesa Geral de Negociação da Junta de Extremadura, têm acordado esta sexta-feira adiar todas concentrações e manifestações para protestar pelo aumento da jornada letiva dos docentes e a suspensão do adubo/prestação/pagamento da carreira profissional, segundo têm anunciado o presidente de CSIF na Extremadura, Benito Román; o secretário de Ação Sindical de {FSP}-UGT, José Ignacio Luis Cansado; e o responsável da Federação regional de Ensino de CCOO, Francisco Jiménez.

Benito Román deixou claro que «não se suspendem, se adiam» e as que se possam se transferirão ao âmbito telemático, porque «temos de seguir/continuar reivindicando o que é de Justiça» e a Junta tem que cumprir o que tinha assinado em relação à carreira profissional ou a jornada letiva dos docentes.

Após destacar que crise como a que atualmente se vive pela pandemia de coronavirus põem de relevo a importância dos serviços públicos, Román tem indicado que uma vez que se restitua a normalidade, continuarão com as medidas de protesto previstas e confiam em que se unam a elas todas as organizações sindicais da região.

priorizar a saúde / José Ignacio Luis Cansado tem justificado este adiamento pela necessidade de priorizar a saúde pública e por coerência e sensatez uma vez que já se tem decretado o fecho das escolas extremenhas a partir do próxima segunda-feira. Junto a isso, insistiu em que se a Junta não reconsidera a sua postura em relação ao pagamento da carreira profissional e o aumento da jornada letiva dos docentes, os protestos se retomarão quando passe a crise sanitária e tudo volte à normalidade. Nesse sentido, tem confiado em que nessa altura se possa dar uma resposta «coesa e combina» por parte de todos os empregados da Junta de Extremadura.

Por seu lado, Francisco Jiménez tem anunciado que desde/a partir de ontem se punha em marcha uma comissão de seguimento permanente de forma telemática entre as três organizações presentes na Mesa Geral de Negociação da Administração extremenha para seguir/continuar todas estas questões e a adoção de medidas em relação com o coronavirus.