Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de septembro de 2018

Os contratados pela empresa anunciam que se {querellarán}

REDACCIÓN CÁCERES
13/01/2018

 

Contratados pela empresa pública {Gisvesa} anunciaram ontem que nos próximos dias empreenderão ações civis e penais contra o Grupo Popular na Assembleia e contra o deputado popular José Ángel Sánchez Juliá. Estas ações serão empreendidas pelos 19 trabalhadores incluídos no lista facilitada aos meios por Sánchez Juliá na conferência de imprensa na qual alertou de «{enchufismo} socialista» em {Gisvesa}. Assim, estes trabalhadores consideram que estas declarações são «falsas e excedem do âmbito político», dado que a maioria deles «não têm responsabilidade nem cargo algum nesse âmbito», expuseram em nota de imprensa.

Além disso, acrescentaram que as mesmas supõem «um atentado grave a sua honra», já que há trabalhadores que têm uma «longa trajetória profissional na empresa privada e que ostentaram postos de responsabilidade faz 15 anos».

«As palavras do deputado popular implicam acusações de delitos tão graves como o de tráfico de influências que jamais têm cometido, dado que sua participação nos processos seguidos/continuados por {Gisvesa} para suas contratações foi correta e se regeu pelos princípios de igualdade, mérito e capacidade que esses processos exigem», apontaram.

Também, insistiram em que «todos» se inscreveram numa oferta de emprego publicada na web da empresa pública em meados de 2016 e realizaram uma entrevista de trabalho e uma seleção de pessoal baseada em seus {curriculums} e em a sua formação.

As notícias mais...