Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 2 de abril de 2020

As sanções por usar o telemóvel ao volante sobem um 26% num ano

Estas multas implicam a perda de três pontos do cartão e o pagamento de até duzentos euros. Durante no passado ano se formularam quase quatro mil denúncias por este motivo na Extremadura

E. BARAJAS
13/03/2020

 

O uso do telemóvel continua a ser a distração mais frequentadora enquanto se está ao volante. Quase a metade dos condutores espanhóis admitem utilizar/empregar o ‘{smartphone}’ enquanto estão no carro/automóvel e 600.000 deles reconhecem ser adictos a dito dispositivo também enquanto circulam. Se estes dados, incluídos no estudo da Fundação Linha Direta, se vinculam a que as distrações som a primeira causa da {accidentalidad} via, surpreende menos que as sanções pelo uso indevido de telemóveis e de outros dispositivos enquanto se maneja um carro/automóvel se tenham disparado quase um 26% entre o 2018 e o 2019, de 3.147 a 3.959, de acordo aos dados facilitados pela Delegação do Governo na Extremadura. Estas cifras incluem tanto/golo as denúncias formuladas em vias interurbanas pela Guardia Civil como nas urbanas, onde a competência é da policia municipal.

Por províncias, o incremento foi sensivelmente superior na de Badajoz, onde no passado ano se impuseram 2.738 denúncias, face às 2.056 que se tinham tramitado ao longo/comprido do exercício anterior (33,2%). Em Cáceres, a progressão foi de 1.091 a 1.221, o que supõe um auge do 11,9%.

Conduzir utilizando {manualmente} o telemóvel ou qualquer outro dispositivo que seja incompatível com a obrigatória atenção permanente à condução implica a perda de três pontos do cartão e o pagamento de duzentos euros. Não obstante, a Dirección General de Tráfico (DGT) tem incluído no rascunho/esboço/minuta de modificação da Lei do Autorização/ licença por Pontos que sejam seis em lugar de três os pontos que se {detraigan}.

O uso de capacetes ou auscultadores conetados a aparelhos reprodutivos de som também é motivo de denúncia, igual que a utilização ou manipulação de {navegadores}, ecrãs de acesso a internet, e reprodutores de vídeo ou {DVD}.

Com estatísticas de 2018, a distração aparece como fator concorrido em 18.591 acidentes com vítimas, um 26% do total em Espanha. Neles perderam a vida 446 pessoas e outras 1.983 resultaram feridas graves.

As notícias mais...