Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Os 50 centros de idiomas receberam a 3.877 alunos durante o passado curso

Oferecem português, alemão, francês, inglês e espanhol para forasteiros

EFE CÁCERES
12/07/2019

 

Um total de 3.877 alunos é a cifra média de alunos matriculados durante este último curso nos 50 centros locais de idiomas (CLI) da Extremadura, maioritariamente em zonas rurais, graças a esta iniciativa das câmaras municipais e a Associação de Universidades Populares da Extremadura ({Aupex}).

O diretor da {Aupex}, Juan José Salado; o presidente da Câmara Municipal de Casar de Cáceres, Rafael Pacheco, e Bem-vindo Do Pinheiro, representante de Iniciativa Extremenha de Idiomas deram a conhecer ontem alguns dados destes centros, que começaram em 2012 na região com doze sedes.

Segundo seu responsável, no quadro do aprendizagem das línguas, como centro certificado e avalizado para português, alemão, inglês e de espanhol para estrangeiros, {Aupex} pretende fomentar a igualdade de oportunidades no território e dar seu trabalho à luta contra o despovoamento nas zonas rurais. Desde o norte de Cáceres, em Ahigal, Losar de la Vera e Moraleja, até os municípios badajocenses de Fregenal de la Sierra e Monesterio, passando por Herrera del Duque ou Montánchez, entre outras povoações, estão presentes os CLI. «Nosso objetivo é chegar a mais municípios, especialmente aos mais rurais», apontou Salado.

A entidade chegou a ter até 68 centros no curso 2015-2016, uma cifra que tem ido descendo devido à diminuição de adultos no desemprego, que ao encontrar trabalho deixam esta formação transversal, e ao maior número de ofertas de formação a nível privado e público.

As notícias mais...