Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 17 de novembro de 2019

Vítimas do terrorismo reúnem-se numas jornadas para a lembrança

Têm organizado uma exposição de murais, conversas, uma homenagem e música

YOLANDA JIMÉNEZ prov-caceres@extremadura.elperiodico.com TRUJILLO
08/11/2019

 

A Associação Extremenha de Vítimas do Terrorismo celebrará em Trujillo, de 14 a 17 de Novembro, umas jornadas comemorativas em lembrança das vítimas e como mostra de apoio às famílias. Na proposta vao ser feitas diferentes atividades com um mesmo de denominador, «a rejeição à violência, tanto se é terrorista como se não», segundo manifesta José María Antón, presidente do coletivo, que tem sua sede em Badajoz.

A iniciativa, que se celebrou em ocasiões anteriores em outras localidades, como Olivença, Mérida ou Plasencia, tem optado neste ano por chegar a Trujillo com um completo programa de atividades, entre as que destacam uma exposição de murais, várias palestras, conta contos, excursões, um concerto e uma visita à zona monumental.

O ato inaugural, ao que assistirá o presidente da Junta, será na quinta-feira, às 17.30 horas, no teatro Gabriel e Galã, e que servirá para oferecer os objetivos e projetos da associação e se mencionará especialmente a Juan Carlos Moreno, diretor da Academia Europeia e iberoamericána de Yuste, ao que têm nomeado sócio de honra.

A exposição de murais, na qual participaram meninos e jovens de todos os centros educativos da cidade se apresentará justo depois e se poderá visitar até ao 20 de Dezembro no planetário.

O dia a seguir vai estar dedicado principalmente, ao âmbito informativo e testemunhal. Assim, de manhã, o hotel Izán acolherá várias palestras e conversas nas que intervirão Isabel Urquijo ou a fundação Fernando Buesa, entre outros. Seguindo com a temática, à tarde, no teatro terá lugar uma mesa redonda presidida pela diretora da Fundação de Vítimas do Terrorismo, Ana Torrente.

A mesa redonda terminará com a participação de Laura, que fará usufruir aos assistentes com uma sessão de conta contos. «Uma atuação amena e entranhável», segundo Antón.

música / Para finalizar, está previsto um concerto do grupo folk Enverea no hotel Izán, às dez da noite, «porque as famílias precissam de alegria, humor. Algumas levam muito tempo sem sorrir e às vezes, é necessário reconduzir seus estados emotivos», comenta o presidente da associação.

No sábado, as atividades vao ser transferidas fora de Trujillo. Assim, visitarão Monfragüe através do barco do Tejo, para, ao terminar, ser feito em Serradilla um dos momentos mais emotivos da jornada: a homenagem a Justiniano Fernández, guarda civil morador desta localidade, que faleceu em 1981 num atentado terrorista em Barcelona.

No domingo, para finalizar as XIII jornadas do coletivo, a Câmara Municipal convida-lhes a fazer uma visita guiada pela zona monumental.

As notícias mais...