Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 21 de septembro de 2017

Um projeto utiliza o teatro para alcançar a igualdade

Arranca o dia 13, e chegará de forma indireta a 20.000 habitantes da zona

FAUSTINO MARTÍN provin-caceres@extremadura.elperiodico.com JARANDILLA DE LA VERA
07/09/2017

 

La Federación de Asociaciones de {Mujeres} de La Vera, porá em marcha a partir do dia 13 de setembro, um projeto de artes cénicas, para a igualdade de mulheres e homens, denominado, Vozes Iguais na Vera: Arte e História, financiado pela Diputación de Cáceres, e realizado pelo coletivo artístico extremenho {Paspie}, através de sua produtora {Andateconojo} Produções.

O projeto, dirigido a 20.000 pessoas de todos os sectores sociais da região, pretende {visibilizar} as desigualdades de género mediante o teatro, ou {emponderar} à população «para uma busca de soluções aos problemas de desigualdade», segundo adiantaram ontem a presidenta da Federación de Asociaciones de Mulheres da Vera, Encarna {Ramajo}, e a diretora técnica do projeto, Manuela Gutiérrez.

Além disso assinalaram que para conseguir os objetivos propostos, «se utilizará a ferramenta do teatro-fórum, que convida a atores, atrizes e público, a procurar em improvisações teatrais soluções reais».

O projeto conta com um orçamento de 9.938 euros, co-financiado na sua maior parte pela Assembleia provincial, com subsídio para a Igualdade de Oportunidades entre homens e mulheres, em municípios de menos de 20.000 habitantes. «O principal é conseguir a formação mais larga na ferramenta de {teatr}-fórum para a igualdade, em três povos/povoações: {Tejeda} de Tiétar, {Jarandilla} e {Madrigal}, e a estas localidades vão a chegar as pessoas de outros municípios de por volta de», indicou Gutiérrez. Durante três meses os participantes aprenderão através de um instrumento cénico, a expressar o que têm vivido na temática de desigualdade de género. Isto faz com que seja um trabalho muito íntimo, pessoal e criativo».

Por outro lado, {Ramajo}, disse que «há quota/coube para inscrever-se, até amanhã, dia 8. Está aberto a todas as idades, com inquietude artística, ou simplesmente ter interesse/juro em formar-se em temas de igualdade».

O projeto da assembleia provincial pode alcançar a 20.000 habitantes de de forma indireta, «e diretamente a 2.000 pessoas da zona.

As notícias mais...