Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 20 de outubro de 2018

O PSOE e o grupo não inscrito apresentam uma moção de censura contra o presidente da Câmara Municipal

Alegam uma suposta irregularidade de cobrança de comissões

N. AGUT ALDEACENTENERA
06/01/2018

 

Os dois vereadores do Grupo Municipal Socialista no Câmara Municipal de Aldeacentenera, Sergio Sánchez Monterroso e Pedro García Gil, junto a outros três vereadores do grupo não inscrito, Manuel Murillo Gutiérrez, Miguel Jiménez Andújar e Sofía Gutiérrez Rodríguez,

apresentaram no registo municipal da Câmara Municipal uma moção de censura contra o atual presidente da Câmara Municipal, Carlos Cabrera, que representa à formação regionalista Extremenhos. Assim o deu a conhecer o PSOE através de um escrito/documento que recolhe/expressa Efe, no qual além disso detalha que dita moção se debaterá durante um plenário/pleno que se celebrará o 16 de Janeiro.

Na nota se explica, além disso, que a moção está apoiada por cinco dos sete vereadores que formam a corporação municipal. Os socialistas sublinham que o atual primeiro vereador «está implicado no cobrança de comissões relacionadas com a construção da autoestrada autonómica que une Coria com Moraleja». Finalmente, expõem que já no passado mês de Março, o porta-voz do Grupo Municipal Socialista, Sergio Sánchez, exigiu a demissão de Carlos Cabrera por sua suposta relação num caso de subornos na construção da cita/marcação/encontro autoestrada por parte da empresa {Corsán}, em sua etapa como chefe de gabinete do Ayuntamiento de Trujillo.

As notícias mais...