Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 18 de janeiro de 2018

O presidente da Câmara Municipal faz um balanço positivo da gestão anual

García Ballestero destaca a redução da dívida que ronda os 4,3 milhões

NIEVES AGUT prov-caceres@extremadura.elperiodico.com CORIA
11/01/2018

 

A equipa de governo do Câmara Municipal de Coria fez balanço da gestão realizada o ano passado e que o próprio presidente da Câmara Municipal tem qualificado de «positiva». Num ato na câmara municipal e acompanhado por alguns dos vereadores de seu grupo, ontem o presidente da Câmara Municipal destacou a redução da dívida municipal. Sobre/em relação a este assunto, detalhou que num ano, de 2016 ao 2017, se tem reduzido em 840.000 euros pelo que na atualidade é de 4,3 milhões, quando em 2011 era de 9,5 milhões. «Isto é fazer uma muito boa gestão dos recursos públicos», afirmou.

Também referiu-se ao número de pessoas que há desempregadas na localidade {cauriense} e assegurou que durante o 2017 a cifra «se tem reduzido num 13 por cento». Também, enfatizou que no 2012 se registou o dado mais alto, em torno dos 2.250 desempregados, enquanto hoje há 1.463 pessoas paragens/desempregadas/paradas. Outro dos dados que expôs é que a Câmara Municipal assinou o ano passado 457 contratos públicos.

Por outro lado, fez menção a algumas medidas aprovadas a favor das famílias numerosas como a redução do Imposto de Bens e Imóveis ({IBI}) e as que tratam de revitalizar o centro histórico com a bonificação do 95 por cento no {IBI}, o Imposto sobre/em relação a Construções, Instalações e Obras ({ICIO}) ou a eliminação do pagamento da licença de abertura, tudo isso com a pretensão de facilitar a posta em marcha de novos negócios.

O presidente da Câmara Municipal também destacou a boa gestão realizada no aspeto social com a entrega das 24 habitações sociais para as famílias que o necessitam, bem como a aprovação provisória do Plano Diretor Municipal durante no passado ano e as gestões realizadas no que diz respeito com a Confederação Hidrográfica do Tejo para a abertura dos quiosques nos meses de verão junto ao rio Alagón.

Finalmente, mencionou a finalização, no 2017, da primeira fase das obras de consolidação da catedral. «Já apresentámos o projeto da segunda fase», afirmou. Além disso, citou atuações que se desenvolverão nos próximos meses como é a remodelação da avenida de Monsenhor {Riveri} e para o qual já se tem encarregado o projeto.

As notícias mais...