Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

O PP recrimina ao PSOE a falta de ação diante da queda da muralha

O projeto prevê um investimento de 19 milhões de euros durante 10 anos

YOLANDA JIMÉNEZ BENITO prov-caceres@extremadura.elperiodico.com TRUJILLO
14/02/2020

 

A queda duma parte da histórica muralha trujillana tem remexido algo mais que pedras na cidade desde/a partir de na terça-feira passada.

Tanto é por isso, o grupo municipal do Partido Popular já solicitou ao presidente da Câmara Municipal que inste à Junta de Extremadura a dar início «de maneira urgentíssima» o Plano Diretor da Muralha, «redigido na anterior legislatura e que contempla um investimento de 19 milhões de euros para desenvolver em dez anos».

Segundo Inés Rubio, porta-voz dos populares, «em dito plano se incluem as necessidades de restauração, manutenção e intervenções para conservar e reabilitar da melhor maneira um monumento tão importante para Trujillo».

Igualmente, recordou, mediante uma nota de imprensa, que existiam cinco ações prioritárias neste projeto cujo desenvolvimento se levaria a cabo cada dois anos durante os próximos dez, com o fim de manter em bom estado o património.

No mesmo comunicado, o partido manifesta seu descontente com a gestão da equipa socialista e declara que «a falta de reivindicação por seu lado perante as administrações regionais está afetando de maneira muito negativa ao património e ao turismo».

Do mesmo modo, o PP de Trujillo tem instado ao governo a que nos orçamento de 2020 se inclua uma verba destinada à reabilitação e recuperação da muralha e a que se prepare um projeto para poder/conseguir optar ao 1,5% Cultural.

As notícias mais...