+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Podemos afirma que não se cumpre com a Lei de Memória Histórica

Assinalam que há ruas que partilham a placa nova e a antiga

 

Um exemplo de placa nova e antiga, numa mesma rua da localidade. - CEDIDA

REDACCIÓN ACEBO
04/03/2020

Desde/a partir de Podemos Acebo informaram que, apesar de que em numerosas ocasiões se tem instado à Câmara Municipal a que retire a simbologia franquista que ainda perdura nas ruas do povo/vila, «não se fez nada em relação e som muitas as placas de ruas com nomes franquistas que permanecem», assinalaram.

No seu entender, desde/a partir de Podemos acreditam que o que se fez em seu dia «foi um lavado face para cumprir e ao mesmo tempo saltar a Lei de Memória Histórica», pois segundo afirmam, «nalguns caso a placa nova partilha espaço com a antiga». Assim, seguem/continuam, «se podem ver ruas dedicadas a José Antonio Primo de Rivera ou ao geral Mola ou uma homenagem, com jugo e flecha na fachada da igreja», sublinharam.

Desde/a partir de Podemos esperam que «surta efeito» a contemplação do Plano Estratégico de Subsídios para neste ano, encaminhado ao acordo/compromisso dos valores democráticos e seu cumprimento, porque se não, «suporia a retirada de ajudas públicas às câmaras municipais que não eliminem os elementos franquistas», asseguraram.

Assim, desde/a partir de Podemos Acebo confirmaram que têm aberto uma iniciativa popular em redes sociais para recolher firmas/assinaturas, dirigidas ao presidente da Câmara Municipal, «para que se cumpra com a Lei de Memória Histórica e se retire toda a simbologia franquista e que se apresentarão quando {estimemos} oportuno», sentenciaram.