+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A Junta compromete-se a apoiar a reconstrução da muralha

O diretor-geral de Património fez esta afirmação na Assembleia extremenha

 

Troço da muralha trujillana/trujilhana do século X que se derrubou no passado 11 de Fevereiro. - EL PERIÓDICO

YOLANDA JIMÉNEZ BENITO prov.caceres@extremadura.elperiodico.com TRUJILLO
12/03/2020

A Câmara Municipal de Trujillo encarregará o projeto para recuperar a parte da muralha histórica que se derrubou no passado 11 de Fevereiro, uma atuação que abordará de forma combina com a Junta de Extremadura e cuja investimento aproximado poderia rondar os 100.000 ou 150.000 euros.

O diretor-geral de Bibliotecas, Museus e Património Cultural, Francisco Pérez Urban, respondeu desta maneira a uma pergunta formulada em relação pelo deputado do PP Laureano León na Comissão de Cultura, Turismo e Desportos da Asamblea de Extremadura.

Pérez Urban deixou claro que a responsabilidade dos bens culturais é de seus titulares, neste caso do Ayuntamiento de Trujillo, embora a Junta sempre trata de colaborar na conservação e manutenção destes.

Em relação ao desabamento de vários metros do tela da muralha trujillana/trujilhana do século X, no troço conhecido como O Esporão, o diretor-geral de Património recordou que «nessa zona se tinha intervindo recentemente e foi uma execução incorreta da atuação o que tem provocado a queda/redução do muro por filtrações de água».

Pérez Urban disse que a Junta, para além de inspecionar a zona no momento do desabamento, pôs-se a disposição do presidente da Câmara Municipal José Antonio Redondo, para ver como queria que se atuasse e este lhe informou de que preferia encarregar o projeto e que logo se abordasse de forma {colegiada} com o Executivo regional.