+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Detêm a um homem por delitos de intromissão e falsificação

O homem se fazia passar, supostamente, por fisioterapeuta

 

Um agente da Guardia Civil, na comando, comparando documentos sobre/em relação a o caso. - GUARDA CIVIL

ALEX DE MATÍAS prov-caceres@extremadura.elperiodico.com AZABAL
24/01/2020

Agentes da Guardia Civil procederam à detenção de um homem de 44 anos, como suposto autor dos delitos de intromissão e falsificação de documentos oficiais, já que, supostamente, se fazia passar por fisioterapeuta em vários geriátricos e centros assistenciais da província de Cáceres.

As investigações começaram em Junho de 2019 após a identificação de um condutor, «quem manifestou ser empregado duma residência geriátrica de Azabal, desde fazia dois meses», segundo informou a Guardia Civil.

Os agentes, antes as incongruências das respostas dadas, e o aparente estado de nervosismo, procederam a investigar tudo o manifestado.

Se comprovou que trabalhava no centro «embora não apresentou documentação alguma que lhe acreditasse para exercer como fisioterapeuta». Também se comprovou que tinha trabalhado para outros centros de Baños de Montemayor e de Valdastillas.

Durante a revisão da documentação dada pelo investigado, os agentes descobriram que não pertencia a nenhum colégio de profissionais de fisioterapia e que o número de árbitro dado pertencia a outra pessoa.

Foi localizado e detido em Puebla de Sancho Pérez, na segunda-feira passada, por delitos de intromissão e falsidade de documentação oficial.