+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A denominação de origem certifica as primeiras ‘{Picotas}’

As primeiras quatro variedades, entre as que se encontra, a ‘{Ambrunés}’

 

ALEX DE MATÍAS prov-caceres@extremadura.elperiodico.com VALLE DEL JERTE
09/06/2020

O Conselho Regulador da Denominação de Origem Protegida Cereja do Jerte anunciou que já tem começado a certificar as primeiras {Picotas} das quatro variedades certificadas, a de Pico Limão Preto, Pico Preto, Pico Vermelho e {Ambrunés}. Esta última, a mais apreciada por ser a que mais tempo madura no árvore ao sol, e portanto é a mais doce.

O presidente do Conselho Regulador, Emilio Sánchez, comentou que a previsão, neste ano, da campanha de {Picotas} «será duns 4.500 milhões de quilos e duma excelente qualidade», sublinhou.

Com a certificação das primeiras {Picotas}, a {DOP} Cereja do Jerte põe em marcha sua campanha de promoção ‘Todas a uma, {Picota} do Jerte. Pequena em tamanho, grande em sabor’. O objetivo «é oferecer as características deste prezado fruto. A {Picota} do Jerte DOP depreende-se de seu pêndulo de forma natural; tem maior/velho vida útil, de mais de duas semanas em frio, e, embora é mais pequena, é a maior em sabor», explicaram os responsáveis da DOP.

Nos meses de Maio e Junho as cerejas e {picotas} do Valle del Jerte se convertem na fruta por excelência do verão, e juntamente com as numerosas propriedades que contêm, um ingrediente perfeito para incluir no sobremesa ou a merenda de meninos e maiores/ancianidade. Além disso, som fáceis de comer e transportar e som cultivadas de forma sustentável.