Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 20 de septembro de 2018

Aprovam uma modificação de créditos por 427.000 euros

O governo local destina verbas/partidas de um remanescente para vários projetos

NIEVES AGUT prov-caceres@extremadura.elperiodico.com CORIA
09/06/2018

 

A Câmara Municipal de Coria tem aprovado, de maneira definitiva e em sessão plenária, uma modificação de créditos do orçamento em vigor na modalidade de suplemento de crédito, financiado com cargo ao remanescente de tesouraria para despesas gerais. Esta modificação, que ascende a um total de 427.000 euros, lhe permite ao plantel/elenco de governo municipal destinar diversas quantias à execução, nuns casos, duns projetos, e , noutros, à finalização de determinadas infraestruturas. Este é o caso do parque de esacionamento subterrâneo que se habilitou faz uns meses debaixo de a praça/vaga do Médico Visse, entre a avenida Serra de Gata e a rua Cervantes, e que ainda está pendente de abrir ao público.

Para isso, o governo local tem optado por habilitar uma verba/partida de 66.000 euros de dito remanescente para destiná-lo aos trabalhos que permitam rematar este novo espaço que terá dois plantas com uma capacidade para 30 praças/vagas ao todo.

O acesso será pela rua Cervantes e com esta nova zona a Câmara Municipal trata de dar resposta à procura de espaços para estacionar na cidade.

Outra parte dos 427.000 euros se destinará à aquisição e demolição de imóveis que se encontram localizados na rua Cruz de Pedra, nomeadamente, 42.050 euros e para investimentos em terrenos, justo outros 135.000.

A estas quantias a modificação de créditos inclui também outros 184.900 euros que se destinarão para projetos que impliquem a dinamização do Parque Municipal de {Cadenetas}.

Neste caso, o dinheiro se destinará para a criação duma larga pista destinada à prática de desportos sobre/em relação a rodas {-} patins, monopatins e {patinetes}, e inclusivamente, bicicletas-. Este projeto surge como alternativa à proibição que, desde há uns meses, desde a Câmara Municipal pôs-se em marcha dentro duma campanha para lutar contra o vandalismo. Dita campanha {prohibe} o uso destes elementos de rodas em espaços do interior do centro histórico com o fim de proteger o património histórico e o mobiliário urbano do mesmo, bem como noutros lugares públicos da localidade como é a praça/vaga da Paz.

As notícias mais...