+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

90.000 euros para reforçar as denominações de origem

Cada DOP e IGP poderá optar a um subsídio de até 9.000 euros cada uma. O deputado da Reto Demográfico assiste à reunião anual com conselhos reguladores

 

Reunião entre o deputado de Repto/objetivo Demográfico e os responsáveis das {DOP} e {IGP}. - EL PERIÓDICO

ALEX DE MATÍAS
09/03/2020

O deputado da Reto  Demográfico, Desenvolvimento Sustentável, Juventude e Turismo, Álvaro Sánchez, liderou a reunião anual com representantes dos Conselhos Reguladores dos produtos D.O.P. Dehesa de Extremadura, Ribera del Guadiana, Queso Ibores, Pimentón de la Vera, Torta del Casar, Mel Villuercas - Ibores, Azeite Gata Hurdes e Cereja do Jerte, bem como as I.G.P. Vitela da Extremadura e Corderex.

Nesta reunião «se voltou a pôr em evidencia o desejo e esforço de todas as partes por reforçar nossa colaboração e continuar impulsionando a dinamização e promoção de cada uma das entidades, a divulgação da nossa gastronomia e a potenciação turística do território da província de Cáceres ao longo do ano», segundo assinalou o deputado.

Neste ano, a Instituição Provincial destina em seus Orçamentos de 2020 até um total de 90.000 euros, numa aposta clara pelos produtos e a gastronomia do território como motor de desenvolvimento e como ferramenta para fixar população.

Até agora, estas ajudas anuais tinham tido um valor de 6.000 euros por entidade. Para este ano vendo os resultados satisfatórios de edições anteriores, as diferentes Denominações de Origem Protegidas e Indicações Geográficas Protegidas poderão optar a um subsídio de até 9.000 euros, cada uma. Estas ajudas estão destinadas a financiar as despesas vinculadas a atividades de promoção de seus produtos, como a participação em feiras, apresentação de produtos ou realização de material promocional.