Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 21 de septembro de 2017

A polícia pede colaboração para evitar o envenenamento de cães

As animais de estimação devem ir com correia e temos de evitar que comam do chão

RAFA MOLINA prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com MONESTERIO
29/08/2017

 

Após a deteção de novos casos de envenenamentos de cães em Monesterio, nomeadamente nas zonas limítrofes ao centro de saúde, a policia municipal tem realizado um apelo no qual, para além de outras recomendações, solicita a colaboração cidadã com a intenção de esclarecer quem ou aqueles que pudessem estar detrás de estes atos delituosos.

Em Janeiro do ano passado, a Câmara Municipal, através da Pelouro de Ambiente, já informou da Guardia Civil e do {Seprona} possíveis casos de envenenamentos de animais de estimação na localidade (cães e gatos), que puderam morrer como consequência da ingestão de enchidos envenenados. Na altura própria se recolheram amostras para seu análise toxicológica, após o qual se informou de que se tinha encontrado num dos iscas {carbofurano}, um {plaguicida} usado como inseticida, cujo prazo de retirada do mercado europeu se cumpriu em Dezembro de 2008 por sua alta toxicidade. Um ano e meio depois voltaram a acontecer casos de animais de estimação envenenando, embora desde a policia municipal se desconhece se trata-se do mesmo produto químico.

Este corpo policial pede a colaboração dos vizinhos/moradores, para que «perante qualquer mostra de carne ou similar, {pigmentada} que se encontre no chão, ou escondida», contactem com a policia municipal ou com a Guardia Civil, «evitando sua manipulação e contacto com as mãos», já que de tratar-se de {carbofurano} possui uma características pelas quais o veneno pode absorver-se por inalação, por ingestão ou mesmo através da pele. Do mesmo modo, a policia municipal solicita que se tenha «especial cuidado com os meninos», que sempre «levem a seus cães com colar e correia, evitando que comam do chão», e que «qualquer conduta suspeita seja posta em conhecimento dos corpos policiais».

As notícias mais...