Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de novembro de 2017

Investigam a três furtivos pela venda ilegal de caça grossa

Um dos implicados já foi detido por causar um incêndio

REDACCIÓN prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com LLERENA
18/08/2017

 

A Guardia Civil tem instruído diligências a três vizinhos/moradores de Mérida, Llerena e Alcuéscar como alegados autores de um delito de furtivismo após ser intercetados quando levavam um rifle com mira telescópica, munição e um prismático, e se indaga sua alegada relação com a venda ilegal de peças de caça grossa.

Os agentes tiveram conhecimento de que em vários coutos de caça grossa, localizados no termo de Llerena, se estavam produzindo factos/feitos de furtivismo, já que nas últimas semanas apareceram restos de animais {abatidos}. O 5 de Agosto, a patrulha do {Seprona} de Azuaga observou a presença de duas pessoas, que levavam um arma e várias mochilas e que alegadamente estavam caçando de forma furtiva, chegando a comprovar que abandonavam a quinta num veículo todo-o-terreno que ia conduzido por uma terceira pessoa, com a que estavam coordenados para garantir a rápida fugida do lugar dos factos/feitos. Em colaboração com a Guardia Civil de Villagarcía de la Torre e Policia Municipal de Llerena, intercetaram o veículo, em cujo interior encontraram o material mencionado. Um dos investigados já foi detido por delitos de danos, ameaças e incêndio florestal em Puebla del Maestre, decretando's como medida preventiva não chegar a menos de 500 metros.

As notícias mais...