Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 1 de abril de 2020

A Câmara Municipal receberá 902.000 euros para contratar a 45 desempregados/parados

As contratações serão a jornada completa e terão um ano de duração. Se oferecerão praças/vagas para cobrir categorias profissionais que requeira a câmara municipal

REDACCIÓN merida@extremadura.elperiodico.com MÉRIDA
14/03/2020

 

A Câmara Municipal de Mérida receberá 902.000 euros para o Plano de Ativação de Emprego Local, que permitirá a contratação de 45 pessoas, com um contrato a jornada completa, durante um ano. Cabe destacar que na quinta-feira passada se resolveu o processo de financiamento deste plano de {ampleo} a todos os municípios da Extremadura, no qual Mérida foi um dos beneficiados.

Concretamente, esta quantidade/quantia que ronda o milhão de euros vai a possibilitar que a Câmara Municipal possa gerar ofertas de até 45 praças/vagas em diferentes categorias profissionais que necessita a câmara municipal para seu funcionamento quotidiano e ordinário, explicou ontem a Câmara Municipal por meio de uma nota de imprensa. O delegado de Recursos Humanos, Julio César Fuster, sustenta que «básicamente o que faz este plano é financiar os custos salariais com 20.000 euros», e, a partir de aí, «tudo o que seja até chegar ao total da retribuição o dará a Câmara Municipal, que destinará 150.000 euros para isso».

Em relação aos prazos que se contemplam para o desenvolvimento deste plano de emprego, o delegado assegura que as praças/vagas se comunicarão uma vez que se tenha realizado o plano de ajuste e operacional/operativo para convocá-las, após o que precisa que na situação atual, com o coronavirus, «nos faz redesenhar o procedimento que pode realizar-se até ao 31 de Julho, mas nossa intenção não é esgotar o prazo, mas fazê-lo enquanto possamos».

Por seu lado, os {candidatosque} optem ao plano de emprego serão pré-selecionados pelo correspondente centro de emprego, atendendo a sua adequação ao posto de trabalho oferecido e aos grupos preferentes que, por ordem/disposição de prioridade, serão os demandantes desempregados maiores de 45 anos; desempregadas de entre 30 e 45 anos, bem como os demandantes menores de 30 anos. Fuster acrescenta que na atualidade se está pendente de elaborar a oferta. «mas estamos satisfeitos com este plano de ativação de emprego local porque vai a cobrir necessidades operacionais da Câmara Municipal».

As notícias mais...