Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 20 de outubro de 2019

Vuelve ‘{Spiderman}’ García

Manu García, agora na {Ponferradina}, regressará este sábado pela primeira vez ao Francisco de la Hera desde sua marcha este verão. Reconhece que sempre terá um carinho especial ao Extremadura

RODRIGO MORÁN
09/10/2019

 

Há coisas, detalhes, momentos e pessoas na vida que não se podem esquecer. E a hobby/adeptos do Extremadura, o sabe. Por isso, no próximo sábado quando saia a aquecer, espera recebê-lo com o carinho e o afeição que se merece. Falamos de Manu García, o grande ‘{Spiderman}’ García, esse guarda-redes com o que o Extremadura conseguiu tocar o céu em Cartagena e alcançar a glória do futebol profissional.

No sábado, com luvas leonesas da {Ponferradina}, Manu García regressará ao Francisco de la Hera, um estádio que não poderá esquecer jamais: «tenho vivido muitos momentos emotivos ali com as pessoas do Extremadura e com o povo/vila de Almendralejo. Essas coisas não se podem esquecer nunca. Um promoção, muitas vitórias. Tenho muita vontade de jogar ali, embora esta vez está claro que o que quero são três pontos para meu plantel/elenco. Mas isso, seguro que o entendem», relata entre risos o guarda-redes sevilhano.

Não foi um guarda-redes qualquer para o Extremadura. Chegou em silêncio, à sombra de Marc Vito naquela exigente época para os azuis-vermelhos. Teve que suportar de tudo: que se não era seguro, que se estava gordo, que se lhe ficava grande a equipa... mas longe de enfrentar-se a ninguém, Manu abaixou a cabeça, se apertou os luvas e se dedicou a {currar}. No fim, 51 partidos oficiais com o Extremadura, o ansiada promoção e várias atuações de mérito em seu estreia em Segunda Divisão. Tudo isso não lhe valeu para seguir/continuar e em verão preferiu aceitar a proposta da {Ponferradina}, que lhe queria como titular. Com os leoneses o jogou tudo. «Estou tendo muita confiança do míster e do clube. Estou feliz e pegando toda essa experiência que queria numa liga como esta».

Apesar da distância, a Manu García lhe seguem/continuam ficando muitos fios de amizade em Almendralejo. Jogadores como {Gio} {Zarfino}, Alex Díez, {Willy}, {Airam} ou preparadores como Pedro José ou {Juanma} costumam intercambiar com ele mensagens para saber como vai tudo. «Até ao próprio treinador (Manuel) sempre me disse que me desejava o melhor. O conheço pouco/bocado, mas me tem demonstrado que é um treinador que sabe ajudar às pessoas. E isso tenho que reconhecer-selo», sublinha.

Também são muitos os adeptos que, durante estes dias, aproveitam para escrever-lhe mensagens sobre/em relação a seu regresso: «e me pedem muitas t-shirts, mas já a tenho prometida. Se tivesse que trazer todas as t-shirts que me pediram nesta semana, não recebia o ordenado do mês», brinca.

Não esconde o bom de Manu García que espera um bom receção do Francisco de la Hera: «sempre tenho sentido o carinho desta hobby/adeptos e não nego que acredito/acho que me vão a receber/acolher bem», confessa.

Sobre/em relação a o jogo/partido, o guarda-redes andaluz tem claro que será renhido, embora considera que {Ponderradina} e Extremadura são, sobre/em relação a o papel, duas equipas bastante parecidos, com valentia, atrevimento e que jogam ao ataque.

Manu García regressará no sábado e na bancada se verão a os seus pais e familiares, os mesmos que sempre iam com {bufandas} azuis-vermelhos ao vento quando o sevilhano era do Extremadura. Será estranho ver-los de novo com {bufandas} diferentes, mas dará igual. Os García de Pedrera se têm ganho o carinho de Almendralejo. E isso, senhores, também é futebol. Porque não tudo são resultados.

As notícias mais...