Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

Um Villanovense em crescimento se mede ao Recriativo

Novo ano e novas caras para um conjunto/clube {serón} obrigado para não voltar a cair ao ‘poço’

CARLOS PINO
07/01/2019

 

Ainda com as boas sensações do final de 2018, o Villanovense volta a seu estádio com a intenção de fechar uma primeira volta na qual tem ido de menos a mais e de deixar entre seus adeptos um ‘murmúrio’ de otimismo que nos últimos anos costuma ser tão comum por estas datas como o anúncio de O Amendoeira. Hoy recebe ao Recriativo de Huelva (17.00 horas).

Novo ano e novas caras para Julio Cobos, as de {Braim} e Rafa Navarro, e jogadores que se têm ido, {Xiscu} e Cristian Márquez. Jogadores que já se tem incorporado aos entre'ns dos verdes, que chegam com vontade de seguir/continuar com a dinâmica de Novembro e Dezembro. «A mim me tivesse gostado não parar porque a dinâmica da equipa era boa, embora parar um pouco/bocado e carregar pilhas nos vem a todos bem».

Os {serones} esperam retomar a senda do triunfo em casa. Julio Cobos acredita que nesta liga a chave sempre passa por tirar muitos pontos a casa. «Todos os partidos que temos em casa temos que ganhá-los, se queremos conseguir objetivos no fim temos que fazer-nos forte em nosso campo», recorda o treinador.

Cobos não quer que seus jogadores se descontraiam e recorda que embora estão fuera dos postos de descida/desmpromoção, uma derrota lhes poderia fazer descer até os postos perigosos outra vez. «Estamos agora mesmo fora, mas com uma derrota outra vez podes meter-te abaixo, por isso continuamos enfrentando os partidos como uma final», assinala Cobos, que terá só/sozinho a baixa de {Borja} García.

Por seu lado, o Recriativo chega ao choque numa boa situação desportiva se se compara com outros anos, sétimos a cinco pontos de fase de promoção, embora fuera dos terrenos de jogo continuam a ser um clube que vive no {alambre}. Apesar de tudo, têm uma das melhores planteis/quadros da categoria/escalão. «É uma equipa que está confecionado para estar em cima, jogue o que jogue vai ser uma equipa potente».

O decano do futebol espanhol não poderá contar com dois titulares, {Caballé} e Iván González, mas apesar disso Cobos assegura que é uma equipa com muito perigo, sobretudo a bola desempregado/parado.

Enquanto, e antes de que termine o mercado de inverno, o Villanovense tem pensado procurar algum jogador mais que reforce sua plantel/quadro, como admitiu o próprio Cobos, embora temos de sondar bem o mercado.

As notícias mais...