Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 19 de agosto de 2017

Tudo se decidirá em {Calahorra}

O Badajoz teve ocasiões para ter encarrilhado a eliminatória perante um rival que vinho a pelo 0-0

JOSÉ LUIS VELA
19/06/2017

 

Tudo se decidirá em {Calahorra} no próximo domingo às 19.00 horas --pendente ainda de confirmação oficial-- após o 0-0 entre o Clube Desportivo Badajoz e o {Calahorra} no estádio Novo Viveiro, na ida da ronda final pelo promoção a Segunda Divisão B.

Ontem a bola não quis entrar. Seja por má fortuna ou por falta de precisão, o Badajoz não foi capaz de bater a objetivo/meta {calagurritana} apesar de ter numerosas ocasiões para isso, em especial na última meia hora na qual varreu a seu rival mas lhe faltou pelo menos um golo. Nos dois últimos minutos, {Joaqui} Flores cabeceou ao trave e {Ruano} realizou um grande disparo desde a frontal ao que respondeu {Txerra} com um {paradón}.

SEM COMPLICAÇÕES / De todos modos e apesar dos rostos sérios dos {blanquinegros} ao ter estado muito perto de deixar muito bem encarrilhada a eliminatória, para que o {Calahorra} acabe com o sono/sonho de ascender do Badajoz, terá que ganhar-lhe, e até ao momento nos cinco partidos de {playoff} ninguém foi capaz de fazê-lo, levando além disso o Badajoz a iniciativa no marcador em seus duas visitas aos campos do {Bergantiños} e o {Antequera}, com 2-2 final em ambos casos. Por isso, e pelo imenso esforço esbanjado pelos jogadores com os que a hobby/adeptos se identifica, os badajocenses estão otimistas para a volta.

À primeira parte lhe faltou ritmo e se jogou como quis o {Calahorra}, que vinho a pelo 0-0 e não teve nem uma só complicação atrás, sem levar a bola às zonas nas que o Badajoz rouba muito bem após pressão e gera suas primeiras ocasiões. Mesmo aos 30 segundos, a equipa de {Arévalo} deu o primeiro de seus dois avisos em todo o jogo/partido num centro de {Satrústegui} ao que não chegou {Barage}.

Aos 11 minutos, os locais tiram rápido uma falta por meio de {Álex} Ferreira sobre/em relação a {Gabri} que a põe face a Dani Santigosa cujo remate vai-se alto. Oito mais tarde, passe atrás da defesa, a bola {rebota} e {Satrústegui} fica só/sozinho diante do guarda-redes, o tenta {driblar} por sua direita, Nico aguenta sem atirar-se e o avançado/ponta de lança se deixa cair embora os visitantes reclamaram grande penalidade. Não se aproximariam mais à objetivo/meta de Nico no resto do jogo/partido. E na outra área, disparo de {Ruano} que apanha {Txerra}.

Aos 31 minutos, a melhor oportunidade do Badajoz na primeira parte numa espetacular jogada de {Joaqui} Flores que vai-se de três desde a direita ao centro e dispara, apanhando o objetivo/meta. Após uma bronca do público ao árbitro, se chegou no descanso.

COM TUDO O CORAÇÃO / Na segunda parte, o Badajoz aperta muito mais, domina muito mais, e cria/acredite muito mais. Já é habitual ver a bola passear-se pelo área {riojana}. Ao minuto de jogo, um disparo de {Joaqui} Flores o tira o objetivo/meta. Após um pontapé de canto, {Gabri} Ortega cabecea fora. Logo a seguir, José Manuel não {acierta} a rematar na área. E aos 59, centro de {Ruano} pela direita e cabeçada de {Gabri} às mãos do guarda-redes. Os visitantes seguem/continuam perdendo tudo o tempo que podem e é verdade que o tempo passa muito depressa. E nova chegada aos 64, com centro de Galego pela esquerda, toca {Gabri} e remate rasteiro e fora de José Manuel.

Aos 67, se deu um minuto para que ambas as equipas se refresquem, que aproveita {Marrero} para falar com seus dois outros dianteiros, Javi López e {Joselu} que saem sete minutos mais tarde por {Gabri} Ortega e José Manuel respetivamente.

Antes do dobro mudança teve duas ocasiões mais. Após uma jogada elaborada, {Álex} Ferreira remata alto e disparo de {Ruano} desde 20 metros que {despeja} o objetivo/meta e {Gabri} no rejeite remata alto.

Depois se produz a mudança e o Badajoz aguenta o calor com o fôlego na bancada e o coração que põem todos os seus jogadores para seguir/continuar tentando-o perante um rival muito tocado fisicamente que já não aguenta os mais de 40 graus. O seguinte em criar perigo é {Joselu} num ação travada com uma dura entrada por Quadros/Marcos Martín que é admoestado. A falta a bota {Ruano} e Poço cabecea às mãos do guarda-redes.

Na jogada seguinte, {Joaqui} vai-se de dois pela direita e passa a Javi López cujo remate golpeia num defesa. Na outra grupo/ponta, Galego vai-se de três, cede a Javi López que de costas envia a {Joselu} cujo remate mordido o apanha {Txerra}. Ao grito de “Badajoz, Badajoz”, segue/continua tentando-o a equipa de Juan Marrero com falta de Ferreira que golpeia em Rubio e a bancada pede grande penalidade. Aos 88 minutos, centro de {Joselu} pela esquerda e {Joaqui} cabecea ao trave. E na jogada seguinte após um pontapé de canto, paradom do {porrtero} ao remate de {Ruano}. Não teria tempo para mais. Ainda fica o último esforço para que um gole de Rioja espere ao Badajoz em A {Planilla}.

{badajoz} 0

{calahorra} 0

3Árbitro: {Carralero} Careca (Madrileno). Admoestou ao jogador local Poço ({min}. 43) e aos visitantes {Barage} ({min}. 43) e Quadros/Marcos Martín ({min}. 80).

3Estadio: Novo Viveiro.

3Espectadores: 7.100.

3Incidencias: Ida da eliminatória definitiva de promoção a Segunda Divisão B.

3Badajoz: Nico Monclova; {Chechu}, {Benítez}, Poço, Galego; Dani Santigosa, {Álex} Ferreira; {Joaqui} Flores, José Manuel ({Min}. 74 {Joselu}), {Ruano}; e {Gabri} Ortega ({Min}. 74 Javi López).

3Calahorra: {Txerra}; Situado Castro, {Eder} {Azparren}, Quadros/Marcos Martín, Cristian Fernández; {Josua} Pérez, {Almagro}; {Astudillo}, {Barage} ({Min}. 63 {Iñaki} Toledo), Mario León ({Min}. 76 Rubio); e {Álex} {Satrústegui} ({Min}. 79 {Alcuaz}).

As notícias mais...