Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 23 de outubro de 2017

Ronaldo não pode conduzir a Portugal ao triunfo perante México

A estrela lusa ratifica a Zidane sua ideia de deixar de jogar no Real Madrid neste ano

CARLOS F. MARCOTE
19/06/2017

 

Depois de/após ratificar a {Zinedine} Zidane em conversa telefónica que sua decisão de abandonar o Madrid é firme/assine e muito firme, segundo a Cope, Cristiano Ronaldo tentou por todos os meios que Portugal não acusasse seu contencioso com Finanças e o clube branco em sua estreia na Copa Confederaciones. Cumpriu de sobra, mas a seleção lusa deixou escapar a última hora um triunfo que já somava graças aos golos de {Quaresma} e {Cédric}, com participação prévia da estrela madrilista. Um cabeçada de {Héctor} {Moreno} num pontapé de canto no tempo acrescentado amargou o estreia aos campeões de Europa, estranhamente instáveis em defesa (2-2).

{Ochoa} {envitó} em duas ocasiões quase seguidas/continuadas que Portugal se {adelantara} por meio de {Cédric} e ao tirar a pontapé de canto a bola desviado de cabeça por {Moreno} que tinha a Ronaldo como destinatário, mas esteve vendido na jogada que acabou com o primeiro tanto/golo do choque, obra de {Quaresma}. Pôde ter sido de Ronaldo, que perdeu suas opções ao {trastabillarse} e reagiu com brilho para dar uma assistência (m. 35).

Na melhor situação para pôr em prática sua ideia de proteger-se e explorar suas capacidades para o jogo direto, Portugal, com três novidades em relação à formação titular que se proclamou campeã continental, se deixou empatar à segunda tentativa de México de {equlibrar} o marcador. {Rui} {Patricio} resolveu a primeira, mas não pôde fazer nada na segunda. Um grave erro defensivo de {Guerreiro} permitiu a Vela assistir a {Chicharito}, que esteve pronto/inteligente/esperto para cabecear (m. 45).

O segundo tempo decorreu equilibrado e com poucas possibilidades de que um ou outro plantel/elenco descolasse até a vitória até que começou a funcionar de novo a sociedade Ronaldo-Quaresma, com este mudado à lado esquerdo. {Ochoa} neutralizou remates francos do extremo do {Besiktas} e de {André} Silva, que acabava de sair pelo próprio Quaresma, mas acabou batido pelo lateral {Cédric} após um desvio de Ferreira numa jogada iniciada por Ronaldo com passe atrás de {Gelson}.

Uma distração defensiva impediu que a seleção portuguesa pudesse usufruir do triunfo. Um pontapé de canto lançando por {Giovani} Dois Santos foi rematado por {Moreno} perante um despistado {Fonte} (m. 91) e Ronaldo e seus companheiros se foram embora com a contrariedade desenhada em seus rostos. O madrilismo foi escolhido melhor jogador do jogo/partido e falou, mas só/sozinho do encontro.

As notícias mais...