Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 18 de agosto de 2018

{Puebla} se faz forte no {CPC}

Será presidente da Fundação e conselheiro delegado do clube. Acordo com {Doblas}

JOSÉ MARÍA ORTIZ
14/06/2018

 

O Cacereño, permanentemente no {alambre}, segue/continua interessando. O aspeto do salão de atos de {Cajalmendralejo}, ontem à noite, assim o dizia. A convocatória do clube para os pais dos jovens da pedreira/formação deixou vários titulares, mas uma certeza: Luis Puebla é, desde ontem mesmo, o homem que decide pelo clube. Num dia intenso, com reuniões prévias, com presença dos antigos {patronos} e até Antonio Martínez Doblas, tudo ficou arranjado.

José María Rebollo, Aitor Bidaurrázaga ou ‘{Manolete}’, como integrantes da fundação, chegaram a um acordo com Puebla, de tal forma que este será o presidente da própria fundação, da que sairão oficialmente em breve pessoas como Ángel Marcos, ainda {patrono} nos papéis, também presente numa das reuniões. Puebla aproveitou o ato de {Cajalmendralejo} para exaltar o trabalho que se levou a cabo. Não terá, segundo disse ele no fim, desacordo algum.

O preparador de guarda-redes, Carlos Castro, que seguirá/continuará na entidade e será chave na pedreira/formação, «como todos os monitores que queiram seguir/continuar», diz Puebla; o jogador Javi Navarro; o ‘homem para tudo’, {Gil} {Sintes}... todos eles misturados entre o público, assistiram a uma cita/marcação/encontro com algum momento de dúvida ou tensão, resolvidos, mas com cifras: 330 euros custarão as equipamentos para os meninos, embora tudo isso aberto a descontos em casos particulares.

O manchego Emilio García Sosa (ex do Don Benito) se tem unido à lista de {futuribles} do banco, do qual perdem fole Juan Marrero, Adolfo Muñoz ou Santi Polo, que conta, mas não para o posto... por enquanto. Futebolistas como o objetivo/meta {Bernabé} querem ficar. Puebla será o farol que lhes guie.

As notícias mais...