+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O presidente da Câmara Municipal de Mérida assegura que «oxalá se possa jogar com público»

Concluída a polémica: a final será às 20.45

 

N. SAAVEDRA / J. M. ORTIZ
09/06/2020

«À Câmara Municipal gostaria de que os {playoff} se pudessem disputar com público sempre que se respeitem as medidas sanitárias porque seria bom para a cidade e para os adeptos, já que entre outras coisas viria bastante pessoas esse dia à cidade». Assim expressou-se ontem à tarde, em declarações a este diário/jornal, o presidente da Câmara Municipal de Mérida, Antonio Rodríguez Osuna.

O regedor emeritense confirmava desta maneira que a final pelo promoção à Segunda Divisão B do dia 25 de Julho próximo se disputará no estádio Romano a partir das 20.45 horas e não às 22.00, como se tinha anunciado.

Era este o último capítulo de um dia que se tinha iniciado com polémica após um intercâmbio de mensagens via twitter entre o próprio regedor e a Federação Extremenha de Futebol por coincidir esta final com o início do Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida. A proximidade entre o campo de futebol e o teatro impediria o normal/simples desenvolvimento do espetáculo e se poderia {entorprecer} tudo.

Num tom conciliador, tudo se esclareceu para que não {peligrara} também não o cenário do jogo/partido, embora se chegaram a pensar outras soluções. Depois de/após isso, teve um pedido formal que se registou oficialmente concretamente às 18.15 horas à Câmara Municipal por parte da própria territorial, uma vez que o presidente da gestora, Pedro Rocha, e o próprio Rodríguez Osuna, mantivessem uma conversão em tom conciliador durante a manhã.

Antes, o próprio Osuna tinha recordado que o Estádio Romano pertence à Câmara Municipal de Mérida, pelo que «estaria bem» que «desde/a partir de finais de Maio», a Federação Extremenha de Futebol tivesse pedido autorização para jogar os {playoff} de promoção neste recinto.

«Estaremos encantados, sempre que os partidos terminem antes do início das obras do Festival de Mérida», acrescentava o regedor emeritense em a sua mensagem, recolhido por Europa Press na manhã de ontem.

OS CLUBES / A Federação Extremenha de Futebol não tardou em responder, por meio de um breve comunicado, esclarecendo que «uma vez os clubes decidiram o lugar onde disputar o {playoff}, solicitou autorização ao clube que tem a cessão da instalação, o Mérida {AD}».

Se acrescentava que «esse mesmo dia», a Câmara Municipal de Mérida estava informado e «se tinha a aprovação para jogar no Estádio Romano», concluía a federação extremenha.

Tudo isso ficou concluído com a conversa Rocha-Rodríguez Osuna de ontem de manhã.

O que em princípio não variará é o horário das outras duas meias-finais. O Villanovense-Extremadura B será o 18 de Julho e o Coria-Cacereño o 19, ambos às 22.00 horas. Assim o quiseram finalmente os clubes.