Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

Os Prémios Espiga têm incorporado a categoria/escalão de desporto inclusivo

Se reconhecerá ao melhor projeto (4.000 euros) e a três finalistas (1.500)

B. CASTAÑO BADAJOZ
10/03/2020

 

Los Premios Espiga {Impulso} de la {Actividad} {Física} y el {Deporte}, que convoca como cada ano Caixa Rural da Extremadura, incorporarão em seu {decimosexta} edição a categoria/escalão de desporto inclusivo. Assim se concederá um primeiro prémio ao melhor projeto desportivo da região, dotado com um total de 4.000 euros, se entregarão outros três finalistas nas categorias de desporto coletivo, individual e inclusivo. Além disso, se mantém o Prémio Especial Obrigado/obrigada, com o que se reconhece a promotores anónimos do desporto regional que se tenham distinguido por seu esforço.

As novidades desta convocatória as deram ontem a conhecer em conferência de imprensa o presidente de Caixa Rural da Extremadura, Urbano Caballo; o diretor-geral da entidade, José María Portillo, e o diretor-geral de Desportos da Junta de Extremadura, Dão de {Sande} {Bayal}, a aqueles que acompanharam três membros do júri: Jesús Luis Blanco, presidente de honra da Federação de Basquetebol; José Manuel Mateos, presidente do Clube Maratona de Badajoz; e José Luis Domínguez, secretário-geral da Federação Extremenha de Padel.

Precisamente do próprio júri partiu a proposta de incorporar a categoria/escalão de desporto inclusivo nestes galardões.

A estes prémios, que contam com o apoio da Junta e das diferentes federações desportivas regionais, podem concorrer pessoas físicas, organismos, associações, federações, centros escolares e entidades desportivas cuja finalidade seja a promoção do desporto em seu âmbito populacional.

O prazo de entrega das candidaturas abriu-se ontem e finalizará o próximo 8 de Abril, segundo se informou ao longo/comprido da apresentação oficial.

As notícias mais...